File: mario.piadas

package info (click to toggle)
fortunes-mario 0.20-8
  • links: PTS, VCS
  • area: main
  • in suites: jessie, jessie-kfreebsd
  • size: 1,844 kB
  • ctags: 18
  • sloc: sh: 108; python: 97; makefile: 42
file content (4644 lines) | stat: -rw-r--r-- 140,763 bytes parent folder | download | duplicates (4)
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31
32
33
34
35
36
37
38
39
40
41
42
43
44
45
46
47
48
49
50
51
52
53
54
55
56
57
58
59
60
61
62
63
64
65
66
67
68
69
70
71
72
73
74
75
76
77
78
79
80
81
82
83
84
85
86
87
88
89
90
91
92
93
94
95
96
97
98
99
100
101
102
103
104
105
106
107
108
109
110
111
112
113
114
115
116
117
118
119
120
121
122
123
124
125
126
127
128
129
130
131
132
133
134
135
136
137
138
139
140
141
142
143
144
145
146
147
148
149
150
151
152
153
154
155
156
157
158
159
160
161
162
163
164
165
166
167
168
169
170
171
172
173
174
175
176
177
178
179
180
181
182
183
184
185
186
187
188
189
190
191
192
193
194
195
196
197
198
199
200
201
202
203
204
205
206
207
208
209
210
211
212
213
214
215
216
217
218
219
220
221
222
223
224
225
226
227
228
229
230
231
232
233
234
235
236
237
238
239
240
241
242
243
244
245
246
247
248
249
250
251
252
253
254
255
256
257
258
259
260
261
262
263
264
265
266
267
268
269
270
271
272
273
274
275
276
277
278
279
280
281
282
283
284
285
286
287
288
289
290
291
292
293
294
295
296
297
298
299
300
301
302
303
304
305
306
307
308
309
310
311
312
313
314
315
316
317
318
319
320
321
322
323
324
325
326
327
328
329
330
331
332
333
334
335
336
337
338
339
340
341
342
343
344
345
346
347
348
349
350
351
352
353
354
355
356
357
358
359
360
361
362
363
364
365
366
367
368
369
370
371
372
373
374
375
376
377
378
379
380
381
382
383
384
385
386
387
388
389
390
391
392
393
394
395
396
397
398
399
400
401
402
403
404
405
406
407
408
409
410
411
412
413
414
415
416
417
418
419
420
421
422
423
424
425
426
427
428
429
430
431
432
433
434
435
436
437
438
439
440
441
442
443
444
445
446
447
448
449
450
451
452
453
454
455
456
457
458
459
460
461
462
463
464
465
466
467
468
469
470
471
472
473
474
475
476
477
478
479
480
481
482
483
484
485
486
487
488
489
490
491
492
493
494
495
496
497
498
499
500
501
502
503
504
505
506
507
508
509
510
511
512
513
514
515
516
517
518
519
520
521
522
523
524
525
526
527
528
529
530
531
532
533
534
535
536
537
538
539
540
541
542
543
544
545
546
547
548
549
550
551
552
553
554
555
556
557
558
559
560
561
562
563
564
565
566
567
568
569
570
571
572
573
574
575
576
577
578
579
580
581
582
583
584
585
586
587
588
589
590
591
592
593
594
595
596
597
598
599
600
601
602
603
604
605
606
607
608
609
610
611
612
613
614
615
616
617
618
619
620
621
622
623
624
625
626
627
628
629
630
631
632
633
634
635
636
637
638
639
640
641
642
643
644
645
646
647
648
649
650
651
652
653
654
655
656
657
658
659
660
661
662
663
664
665
666
667
668
669
670
671
672
673
674
675
676
677
678
679
680
681
682
683
684
685
686
687
688
689
690
691
692
693
694
695
696
697
698
699
700
701
702
703
704
705
706
707
708
709
710
711
712
713
714
715
716
717
718
719
720
721
722
723
724
725
726
727
728
729
730
731
732
733
734
735
736
737
738
739
740
741
742
743
744
745
746
747
748
749
750
751
752
753
754
755
756
757
758
759
760
761
762
763
764
765
766
767
768
769
770
771
772
773
774
775
776
777
778
779
780
781
782
783
784
785
786
787
788
789
790
791
792
793
794
795
796
797
798
799
800
801
802
803
804
805
806
807
808
809
810
811
812
813
814
815
816
817
818
819
820
821
822
823
824
825
826
827
828
829
830
831
832
833
834
835
836
837
838
839
840
841
842
843
844
845
846
847
848
849
850
851
852
853
854
855
856
857
858
859
860
861
862
863
864
865
866
867
868
869
870
871
872
873
874
875
876
877
878
879
880
881
882
883
884
885
886
887
888
889
890
891
892
893
894
895
896
897
898
899
900
901
902
903
904
905
906
907
908
909
910
911
912
913
914
915
916
917
918
919
920
921
922
923
924
925
926
927
928
929
930
931
932
933
934
935
936
937
938
939
940
941
942
943
944
945
946
947
948
949
950
951
952
953
954
955
956
957
958
959
960
961
962
963
964
965
966
967
968
969
970
971
972
973
974
975
976
977
978
979
980
981
982
983
984
985
986
987
988
989
990
991
992
993
994
995
996
997
998
999
1000
1001
1002
1003
1004
1005
1006
1007
1008
1009
1010
1011
1012
1013
1014
1015
1016
1017
1018
1019
1020
1021
1022
1023
1024
1025
1026
1027
1028
1029
1030
1031
1032
1033
1034
1035
1036
1037
1038
1039
1040
1041
1042
1043
1044
1045
1046
1047
1048
1049
1050
1051
1052
1053
1054
1055
1056
1057
1058
1059
1060
1061
1062
1063
1064
1065
1066
1067
1068
1069
1070
1071
1072
1073
1074
1075
1076
1077
1078
1079
1080
1081
1082
1083
1084
1085
1086
1087
1088
1089
1090
1091
1092
1093
1094
1095
1096
1097
1098
1099
1100
1101
1102
1103
1104
1105
1106
1107
1108
1109
1110
1111
1112
1113
1114
1115
1116
1117
1118
1119
1120
1121
1122
1123
1124
1125
1126
1127
1128
1129
1130
1131
1132
1133
1134
1135
1136
1137
1138
1139
1140
1141
1142
1143
1144
1145
1146
1147
1148
1149
1150
1151
1152
1153
1154
1155
1156
1157
1158
1159
1160
1161
1162
1163
1164
1165
1166
1167
1168
1169
1170
1171
1172
1173
1174
1175
1176
1177
1178
1179
1180
1181
1182
1183
1184
1185
1186
1187
1188
1189
1190
1191
1192
1193
1194
1195
1196
1197
1198
1199
1200
1201
1202
1203
1204
1205
1206
1207
1208
1209
1210
1211
1212
1213
1214
1215
1216
1217
1218
1219
1220
1221
1222
1223
1224
1225
1226
1227
1228
1229
1230
1231
1232
1233
1234
1235
1236
1237
1238
1239
1240
1241
1242
1243
1244
1245
1246
1247
1248
1249
1250
1251
1252
1253
1254
1255
1256
1257
1258
1259
1260
1261
1262
1263
1264
1265
1266
1267
1268
1269
1270
1271
1272
1273
1274
1275
1276
1277
1278
1279
1280
1281
1282
1283
1284
1285
1286
1287
1288
1289
1290
1291
1292
1293
1294
1295
1296
1297
1298
1299
1300
1301
1302
1303
1304
1305
1306
1307
1308
1309
1310
1311
1312
1313
1314
1315
1316
1317
1318
1319
1320
1321
1322
1323
1324
1325
1326
1327
1328
1329
1330
1331
1332
1333
1334
1335
1336
1337
1338
1339
1340
1341
1342
1343
1344
1345
1346
1347
1348
1349
1350
1351
1352
1353
1354
1355
1356
1357
1358
1359
1360
1361
1362
1363
1364
1365
1366
1367
1368
1369
1370
1371
1372
1373
1374
1375
1376
1377
1378
1379
1380
1381
1382
1383
1384
1385
1386
1387
1388
1389
1390
1391
1392
1393
1394
1395
1396
1397
1398
1399
1400
1401
1402
1403
1404
1405
1406
1407
1408
1409
1410
1411
1412
1413
1414
1415
1416
1417
1418
1419
1420
1421
1422
1423
1424
1425
1426
1427
1428
1429
1430
1431
1432
1433
1434
1435
1436
1437
1438
1439
1440
1441
1442
1443
1444
1445
1446
1447
1448
1449
1450
1451
1452
1453
1454
1455
1456
1457
1458
1459
1460
1461
1462
1463
1464
1465
1466
1467
1468
1469
1470
1471
1472
1473
1474
1475
1476
1477
1478
1479
1480
1481
1482
1483
1484
1485
1486
1487
1488
1489
1490
1491
1492
1493
1494
1495
1496
1497
1498
1499
1500
1501
1502
1503
1504
1505
1506
1507
1508
1509
1510
1511
1512
1513
1514
1515
1516
1517
1518
1519
1520
1521
1522
1523
1524
1525
1526
1527
1528
1529
1530
1531
1532
1533
1534
1535
1536
1537
1538
1539
1540
1541
1542
1543
1544
1545
1546
1547
1548
1549
1550
1551
1552
1553
1554
1555
1556
1557
1558
1559
1560
1561
1562
1563
1564
1565
1566
1567
1568
1569
1570
1571
1572
1573
1574
1575
1576
1577
1578
1579
1580
1581
1582
1583
1584
1585
1586
1587
1588
1589
1590
1591
1592
1593
1594
1595
1596
1597
1598
1599
1600
1601
1602
1603
1604
1605
1606
1607
1608
1609
1610
1611
1612
1613
1614
1615
1616
1617
1618
1619
1620
1621
1622
1623
1624
1625
1626
1627
1628
1629
1630
1631
1632
1633
1634
1635
1636
1637
1638
1639
1640
1641
1642
1643
1644
1645
1646
1647
1648
1649
1650
1651
1652
1653
1654
1655
1656
1657
1658
1659
1660
1661
1662
1663
1664
1665
1666
1667
1668
1669
1670
1671
1672
1673
1674
1675
1676
1677
1678
1679
1680
1681
1682
1683
1684
1685
1686
1687
1688
1689
1690
1691
1692
1693
1694
1695
1696
1697
1698
1699
1700
1701
1702
1703
1704
1705
1706
1707
1708
1709
1710
1711
1712
1713
1714
1715
1716
1717
1718
1719
1720
1721
1722
1723
1724
1725
1726
1727
1728
1729
1730
1731
1732
1733
1734
1735
1736
1737
1738
1739
1740
1741
1742
1743
1744
1745
1746
1747
1748
1749
1750
1751
1752
1753
1754
1755
1756
1757
1758
1759
1760
1761
1762
1763
1764
1765
1766
1767
1768
1769
1770
1771
1772
1773
1774
1775
1776
1777
1778
1779
1780
1781
1782
1783
1784
1785
1786
1787
1788
1789
1790
1791
1792
1793
1794
1795
1796
1797
1798
1799
1800
1801
1802
1803
1804
1805
1806
1807
1808
1809
1810
1811
1812
1813
1814
1815
1816
1817
1818
1819
1820
1821
1822
1823
1824
1825
1826
1827
1828
1829
1830
1831
1832
1833
1834
1835
1836
1837
1838
1839
1840
1841
1842
1843
1844
1845
1846
1847
1848
1849
1850
1851
1852
1853
1854
1855
1856
1857
1858
1859
1860
1861
1862
1863
1864
1865
1866
1867
1868
1869
1870
1871
1872
1873
1874
1875
1876
1877
1878
1879
1880
1881
1882
1883
1884
1885
1886
1887
1888
1889
1890
1891
1892
1893
1894
1895
1896
1897
1898
1899
1900
1901
1902
1903
1904
1905
1906
1907
1908
1909
1910
1911
1912
1913
1914
1915
1916
1917
1918
1919
1920
1921
1922
1923
1924
1925
1926
1927
1928
1929
1930
1931
1932
1933
1934
1935
1936
1937
1938
1939
1940
1941
1942
1943
1944
1945
1946
1947
1948
1949
1950
1951
1952
1953
1954
1955
1956
1957
1958
1959
1960
1961
1962
1963
1964
1965
1966
1967
1968
1969
1970
1971
1972
1973
1974
1975
1976
1977
1978
1979
1980
1981
1982
1983
1984
1985
1986
1987
1988
1989
1990
1991
1992
1993
1994
1995
1996
1997
1998
1999
2000
2001
2002
2003
2004
2005
2006
2007
2008
2009
2010
2011
2012
2013
2014
2015
2016
2017
2018
2019
2020
2021
2022
2023
2024
2025
2026
2027
2028
2029
2030
2031
2032
2033
2034
2035
2036
2037
2038
2039
2040
2041
2042
2043
2044
2045
2046
2047
2048
2049
2050
2051
2052
2053
2054
2055
2056
2057
2058
2059
2060
2061
2062
2063
2064
2065
2066
2067
2068
2069
2070
2071
2072
2073
2074
2075
2076
2077
2078
2079
2080
2081
2082
2083
2084
2085
2086
2087
2088
2089
2090
2091
2092
2093
2094
2095
2096
2097
2098
2099
2100
2101
2102
2103
2104
2105
2106
2107
2108
2109
2110
2111
2112
2113
2114
2115
2116
2117
2118
2119
2120
2121
2122
2123
2124
2125
2126
2127
2128
2129
2130
2131
2132
2133
2134
2135
2136
2137
2138
2139
2140
2141
2142
2143
2144
2145
2146
2147
2148
2149
2150
2151
2152
2153
2154
2155
2156
2157
2158
2159
2160
2161
2162
2163
2164
2165
2166
2167
2168
2169
2170
2171
2172
2173
2174
2175
2176
2177
2178
2179
2180
2181
2182
2183
2184
2185
2186
2187
2188
2189
2190
2191
2192
2193
2194
2195
2196
2197
2198
2199
2200
2201
2202
2203
2204
2205
2206
2207
2208
2209
2210
2211
2212
2213
2214
2215
2216
2217
2218
2219
2220
2221
2222
2223
2224
2225
2226
2227
2228
2229
2230
2231
2232
2233
2234
2235
2236
2237
2238
2239
2240
2241
2242
2243
2244
2245
2246
2247
2248
2249
2250
2251
2252
2253
2254
2255
2256
2257
2258
2259
2260
2261
2262
2263
2264
2265
2266
2267
2268
2269
2270
2271
2272
2273
2274
2275
2276
2277
2278
2279
2280
2281
2282
2283
2284
2285
2286
2287
2288
2289
2290
2291
2292
2293
2294
2295
2296
2297
2298
2299
2300
2301
2302
2303
2304
2305
2306
2307
2308
2309
2310
2311
2312
2313
2314
2315
2316
2317
2318
2319
2320
2321
2322
2323
2324
2325
2326
2327
2328
2329
2330
2331
2332
2333
2334
2335
2336
2337
2338
2339
2340
2341
2342
2343
2344
2345
2346
2347
2348
2349
2350
2351
2352
2353
2354
2355
2356
2357
2358
2359
2360
2361
2362
2363
2364
2365
2366
2367
2368
2369
2370
2371
2372
2373
2374
2375
2376
2377
2378
2379
2380
2381
2382
2383
2384
2385
2386
2387
2388
2389
2390
2391
2392
2393
2394
2395
2396
2397
2398
2399
2400
2401
2402
2403
2404
2405
2406
2407
2408
2409
2410
2411
2412
2413
2414
2415
2416
2417
2418
2419
2420
2421
2422
2423
2424
2425
2426
2427
2428
2429
2430
2431
2432
2433
2434
2435
2436
2437
2438
2439
2440
2441
2442
2443
2444
2445
2446
2447
2448
2449
2450
2451
2452
2453
2454
2455
2456
2457
2458
2459
2460
2461
2462
2463
2464
2465
2466
2467
2468
2469
2470
2471
2472
2473
2474
2475
2476
2477
2478
2479
2480
2481
2482
2483
2484
2485
2486
2487
2488
2489
2490
2491
2492
2493
2494
2495
2496
2497
2498
2499
2500
2501
2502
2503
2504
2505
2506
2507
2508
2509
2510
2511
2512
2513
2514
2515
2516
2517
2518
2519
2520
2521
2522
2523
2524
2525
2526
2527
2528
2529
2530
2531
2532
2533
2534
2535
2536
2537
2538
2539
2540
2541
2542
2543
2544
2545
2546
2547
2548
2549
2550
2551
2552
2553
2554
2555
2556
2557
2558
2559
2560
2561
2562
2563
2564
2565
2566
2567
2568
2569
2570
2571
2572
2573
2574
2575
2576
2577
2578
2579
2580
2581
2582
2583
2584
2585
2586
2587
2588
2589
2590
2591
2592
2593
2594
2595
2596
2597
2598
2599
2600
2601
2602
2603
2604
2605
2606
2607
2608
2609
2610
2611
2612
2613
2614
2615
2616
2617
2618
2619
2620
2621
2622
2623
2624
2625
2626
2627
2628
2629
2630
2631
2632
2633
2634
2635
2636
2637
2638
2639
2640
2641
2642
2643
2644
2645
2646
2647
2648
2649
2650
2651
2652
2653
2654
2655
2656
2657
2658
2659
2660
2661
2662
2663
2664
2665
2666
2667
2668
2669
2670
2671
2672
2673
2674
2675
2676
2677
2678
2679
2680
2681
2682
2683
2684
2685
2686
2687
2688
2689
2690
2691
2692
2693
2694
2695
2696
2697
2698
2699
2700
2701
2702
2703
2704
2705
2706
2707
2708
2709
2710
2711
2712
2713
2714
2715
2716
2717
2718
2719
2720
2721
2722
2723
2724
2725
2726
2727
2728
2729
2730
2731
2732
2733
2734
2735
2736
2737
2738
2739
2740
2741
2742
2743
2744
2745
2746
2747
2748
2749
2750
2751
2752
2753
2754
2755
2756
2757
2758
2759
2760
2761
2762
2763
2764
2765
2766
2767
2768
2769
2770
2771
2772
2773
2774
2775
2776
2777
2778
2779
2780
2781
2782
2783
2784
2785
2786
2787
2788
2789
2790
2791
2792
2793
2794
2795
2796
2797
2798
2799
2800
2801
2802
2803
2804
2805
2806
2807
2808
2809
2810
2811
2812
2813
2814
2815
2816
2817
2818
2819
2820
2821
2822
2823
2824
2825
2826
2827
2828
2829
2830
2831
2832
2833
2834
2835
2836
2837
2838
2839
2840
2841
2842
2843
2844
2845
2846
2847
2848
2849
2850
2851
2852
2853
2854
2855
2856
2857
2858
2859
2860
2861
2862
2863
2864
2865
2866
2867
2868
2869
2870
2871
2872
2873
2874
2875
2876
2877
2878
2879
2880
2881
2882
2883
2884
2885
2886
2887
2888
2889
2890
2891
2892
2893
2894
2895
2896
2897
2898
2899
2900
2901
2902
2903
2904
2905
2906
2907
2908
2909
2910
2911
2912
2913
2914
2915
2916
2917
2918
2919
2920
2921
2922
2923
2924
2925
2926
2927
2928
2929
2930
2931
2932
2933
2934
2935
2936
2937
2938
2939
2940
2941
2942
2943
2944
2945
2946
2947
2948
2949
2950
2951
2952
2953
2954
2955
2956
2957
2958
2959
2960
2961
2962
2963
2964
2965
2966
2967
2968
2969
2970
2971
2972
2973
2974
2975
2976
2977
2978
2979
2980
2981
2982
2983
2984
2985
2986
2987
2988
2989
2990
2991
2992
2993
2994
2995
2996
2997
2998
2999
3000
3001
3002
3003
3004
3005
3006
3007
3008
3009
3010
3011
3012
3013
3014
3015
3016
3017
3018
3019
3020
3021
3022
3023
3024
3025
3026
3027
3028
3029
3030
3031
3032
3033
3034
3035
3036
3037
3038
3039
3040
3041
3042
3043
3044
3045
3046
3047
3048
3049
3050
3051
3052
3053
3054
3055
3056
3057
3058
3059
3060
3061
3062
3063
3064
3065
3066
3067
3068
3069
3070
3071
3072
3073
3074
3075
3076
3077
3078
3079
3080
3081
3082
3083
3084
3085
3086
3087
3088
3089
3090
3091
3092
3093
3094
3095
3096
3097
3098
3099
3100
3101
3102
3103
3104
3105
3106
3107
3108
3109
3110
3111
3112
3113
3114
3115
3116
3117
3118
3119
3120
3121
3122
3123
3124
3125
3126
3127
3128
3129
3130
3131
3132
3133
3134
3135
3136
3137
3138
3139
3140
3141
3142
3143
3144
3145
3146
3147
3148
3149
3150
3151
3152
3153
3154
3155
3156
3157
3158
3159
3160
3161
3162
3163
3164
3165
3166
3167
3168
3169
3170
3171
3172
3173
3174
3175
3176
3177
3178
3179
3180
3181
3182
3183
3184
3185
3186
3187
3188
3189
3190
3191
3192
3193
3194
3195
3196
3197
3198
3199
3200
3201
3202
3203
3204
3205
3206
3207
3208
3209
3210
3211
3212
3213
3214
3215
3216
3217
3218
3219
3220
3221
3222
3223
3224
3225
3226
3227
3228
3229
3230
3231
3232
3233
3234
3235
3236
3237
3238
3239
3240
3241
3242
3243
3244
3245
3246
3247
3248
3249
3250
3251
3252
3253
3254
3255
3256
3257
3258
3259
3260
3261
3262
3263
3264
3265
3266
3267
3268
3269
3270
3271
3272
3273
3274
3275
3276
3277
3278
3279
3280
3281
3282
3283
3284
3285
3286
3287
3288
3289
3290
3291
3292
3293
3294
3295
3296
3297
3298
3299
3300
3301
3302
3303
3304
3305
3306
3307
3308
3309
3310
3311
3312
3313
3314
3315
3316
3317
3318
3319
3320
3321
3322
3323
3324
3325
3326
3327
3328
3329
3330
3331
3332
3333
3334
3335
3336
3337
3338
3339
3340
3341
3342
3343
3344
3345
3346
3347
3348
3349
3350
3351
3352
3353
3354
3355
3356
3357
3358
3359
3360
3361
3362
3363
3364
3365
3366
3367
3368
3369
3370
3371
3372
3373
3374
3375
3376
3377
3378
3379
3380
3381
3382
3383
3384
3385
3386
3387
3388
3389
3390
3391
3392
3393
3394
3395
3396
3397
3398
3399
3400
3401
3402
3403
3404
3405
3406
3407
3408
3409
3410
3411
3412
3413
3414
3415
3416
3417
3418
3419
3420
3421
3422
3423
3424
3425
3426
3427
3428
3429
3430
3431
3432
3433
3434
3435
3436
3437
3438
3439
3440
3441
3442
3443
3444
3445
3446
3447
3448
3449
3450
3451
3452
3453
3454
3455
3456
3457
3458
3459
3460
3461
3462
3463
3464
3465
3466
3467
3468
3469
3470
3471
3472
3473
3474
3475
3476
3477
3478
3479
3480
3481
3482
3483
3484
3485
3486
3487
3488
3489
3490
3491
3492
3493
3494
3495
3496
3497
3498
3499
3500
3501
3502
3503
3504
3505
3506
3507
3508
3509
3510
3511
3512
3513
3514
3515
3516
3517
3518
3519
3520
3521
3522
3523
3524
3525
3526
3527
3528
3529
3530
3531
3532
3533
3534
3535
3536
3537
3538
3539
3540
3541
3542
3543
3544
3545
3546
3547
3548
3549
3550
3551
3552
3553
3554
3555
3556
3557
3558
3559
3560
3561
3562
3563
3564
3565
3566
3567
3568
3569
3570
3571
3572
3573
3574
3575
3576
3577
3578
3579
3580
3581
3582
3583
3584
3585
3586
3587
3588
3589
3590
3591
3592
3593
3594
3595
3596
3597
3598
3599
3600
3601
3602
3603
3604
3605
3606
3607
3608
3609
3610
3611
3612
3613
3614
3615
3616
3617
3618
3619
3620
3621
3622
3623
3624
3625
3626
3627
3628
3629
3630
3631
3632
3633
3634
3635
3636
3637
3638
3639
3640
3641
3642
3643
3644
3645
3646
3647
3648
3649
3650
3651
3652
3653
3654
3655
3656
3657
3658
3659
3660
3661
3662
3663
3664
3665
3666
3667
3668
3669
3670
3671
3672
3673
3674
3675
3676
3677
3678
3679
3680
3681
3682
3683
3684
3685
3686
3687
3688
3689
3690
3691
3692
3693
3694
3695
3696
3697
3698
3699
3700
3701
3702
3703
3704
3705
3706
3707
3708
3709
3710
3711
3712
3713
3714
3715
3716
3717
3718
3719
3720
3721
3722
3723
3724
3725
3726
3727
3728
3729
3730
3731
3732
3733
3734
3735
3736
3737
3738
3739
3740
3741
3742
3743
3744
3745
3746
3747
3748
3749
3750
3751
3752
3753
3754
3755
3756
3757
3758
3759
3760
3761
3762
3763
3764
3765
3766
3767
3768
3769
3770
3771
3772
3773
3774
3775
3776
3777
3778
3779
3780
3781
3782
3783
3784
3785
3786
3787
3788
3789
3790
3791
3792
3793
3794
3795
3796
3797
3798
3799
3800
3801
3802
3803
3804
3805
3806
3807
3808
3809
3810
3811
3812
3813
3814
3815
3816
3817
3818
3819
3820
3821
3822
3823
3824
3825
3826
3827
3828
3829
3830
3831
3832
3833
3834
3835
3836
3837
3838
3839
3840
3841
3842
3843
3844
3845
3846
3847
3848
3849
3850
3851
3852
3853
3854
3855
3856
3857
3858
3859
3860
3861
3862
3863
3864
3865
3866
3867
3868
3869
3870
3871
3872
3873
3874
3875
3876
3877
3878
3879
3880
3881
3882
3883
3884
3885
3886
3887
3888
3889
3890
3891
3892
3893
3894
3895
3896
3897
3898
3899
3900
3901
3902
3903
3904
3905
3906
3907
3908
3909
3910
3911
3912
3913
3914
3915
3916
3917
3918
3919
3920
3921
3922
3923
3924
3925
3926
3927
3928
3929
3930
3931
3932
3933
3934
3935
3936
3937
3938
3939
3940
3941
3942
3943
3944
3945
3946
3947
3948
3949
3950
3951
3952
3953
3954
3955
3956
3957
3958
3959
3960
3961
3962
3963
3964
3965
3966
3967
3968
3969
3970
3971
3972
3973
3974
3975
3976
3977
3978
3979
3980
3981
3982
3983
3984
3985
3986
3987
3988
3989
3990
3991
3992
3993
3994
3995
3996
3997
3998
3999
4000
4001
4002
4003
4004
4005
4006
4007
4008
4009
4010
4011
4012
4013
4014
4015
4016
4017
4018
4019
4020
4021
4022
4023
4024
4025
4026
4027
4028
4029
4030
4031
4032
4033
4034
4035
4036
4037
4038
4039
4040
4041
4042
4043
4044
4045
4046
4047
4048
4049
4050
4051
4052
4053
4054
4055
4056
4057
4058
4059
4060
4061
4062
4063
4064
4065
4066
4067
4068
4069
4070
4071
4072
4073
4074
4075
4076
4077
4078
4079
4080
4081
4082
4083
4084
4085
4086
4087
4088
4089
4090
4091
4092
4093
4094
4095
4096
4097
4098
4099
4100
4101
4102
4103
4104
4105
4106
4107
4108
4109
4110
4111
4112
4113
4114
4115
4116
4117
4118
4119
4120
4121
4122
4123
4124
4125
4126
4127
4128
4129
4130
4131
4132
4133
4134
4135
4136
4137
4138
4139
4140
4141
4142
4143
4144
4145
4146
4147
4148
4149
4150
4151
4152
4153
4154
4155
4156
4157
4158
4159
4160
4161
4162
4163
4164
4165
4166
4167
4168
4169
4170
4171
4172
4173
4174
4175
4176
4177
4178
4179
4180
4181
4182
4183
4184
4185
4186
4187
4188
4189
4190
4191
4192
4193
4194
4195
4196
4197
4198
4199
4200
4201
4202
4203
4204
4205
4206
4207
4208
4209
4210
4211
4212
4213
4214
4215
4216
4217
4218
4219
4220
4221
4222
4223
4224
4225
4226
4227
4228
4229
4230
4231
4232
4233
4234
4235
4236
4237
4238
4239
4240
4241
4242
4243
4244
4245
4246
4247
4248
4249
4250
4251
4252
4253
4254
4255
4256
4257
4258
4259
4260
4261
4262
4263
4264
4265
4266
4267
4268
4269
4270
4271
4272
4273
4274
4275
4276
4277
4278
4279
4280
4281
4282
4283
4284
4285
4286
4287
4288
4289
4290
4291
4292
4293
4294
4295
4296
4297
4298
4299
4300
4301
4302
4303
4304
4305
4306
4307
4308
4309
4310
4311
4312
4313
4314
4315
4316
4317
4318
4319
4320
4321
4322
4323
4324
4325
4326
4327
4328
4329
4330
4331
4332
4333
4334
4335
4336
4337
4338
4339
4340
4341
4342
4343
4344
4345
4346
4347
4348
4349
4350
4351
4352
4353
4354
4355
4356
4357
4358
4359
4360
4361
4362
4363
4364
4365
4366
4367
4368
4369
4370
4371
4372
4373
4374
4375
4376
4377
4378
4379
4380
4381
4382
4383
4384
4385
4386
4387
4388
4389
4390
4391
4392
4393
4394
4395
4396
4397
4398
4399
4400
4401
4402
4403
4404
4405
4406
4407
4408
4409
4410
4411
4412
4413
4414
4415
4416
4417
4418
4419
4420
4421
4422
4423
4424
4425
4426
4427
4428
4429
4430
4431
4432
4433
4434
4435
4436
4437
4438
4439
4440
4441
4442
4443
4444
4445
4446
4447
4448
4449
4450
4451
4452
4453
4454
4455
4456
4457
4458
4459
4460
4461
4462
4463
4464
4465
4466
4467
4468
4469
4470
4471
4472
4473
4474
4475
4476
4477
4478
4479
4480
4481
4482
4483
4484
4485
4486
4487
4488
4489
4490
4491
4492
4493
4494
4495
4496
4497
4498
4499
4500
4501
4502
4503
4504
4505
4506
4507
4508
4509
4510
4511
4512
4513
4514
4515
4516
4517
4518
4519
4520
4521
4522
4523
4524
4525
4526
4527
4528
4529
4530
4531
4532
4533
4534
4535
4536
4537
4538
4539
4540
4541
4542
4543
4544
4545
4546
4547
4548
4549
4550
4551
4552
4553
4554
4555
4556
4557
4558
4559
4560
4561
4562
4563
4564
4565
4566
4567
4568
4569
4570
4571
4572
4573
4574
4575
4576
4577
4578
4579
4580
4581
4582
4583
4584
4585
4586
4587
4588
4589
4590
4591
4592
4593
4594
4595
4596
4597
4598
4599
4600
4601
4602
4603
4604
4605
4606
4607
4608
4609
4610
4611
4612
4613
4614
4615
4616
4617
4618
4619
4620
4621
4622
4623
4624
4625
4626
4627
4628
4629
4630
4631
4632
4633
4634
4635
4636
4637
4638
4639
4640
4641
4642
4643
4644
-- Divirta-se na festa, minha filha, mas porte-se bem, ouviu?
-- Ora, mam�e, ou uma coisa, ou outra...
%
-- Comandante! Uma tropa que se encaminha diretamente ao nosso forte!
-- S�o amigos ou inimigos?
-- Olha, eu acho que s�o amigos. V�m todos juntos...
%
Um casal de piolhos se amava muito e tiveram diversos filhotes. Qual o
nome do filme? 

L�ndeas da Paix�o 
%
Um cara sentou em um cachorro malhado no cinema. Qual o nome do filme? 

Sento em um D�lmata. 
%
Robin vivia enchendo o saco de seu irm�o ca�ula. At� que este contou
tudo para a sua m�e. Qual o nome do filme? 

Bate, m�e, em Robin.
%
Um homem estava apaixonado por sua namorada e resolveu pedir a sua m�o
em casamento: 

     -- Querida, eu te amo! Mas s� caso contigo se voc� for virgem! 
     -- Querido, isso n�o importa! O que importa � que eu te amo! 
     -- N�o! Eu te adoro, mas s� me casarei contigo se voc� for virgem! 
     -- Mas, querido, o que importa � que eu te amo. 

Qual � o nome do filme ? 

Independe se dei. 
%
O Lula encontra o Vicentinho com a mulher dele na cama. Qual o nome do
filme? 

O que � isso companheiro? 
%
Um homem e uma mulher, ambos sem os dois bra�os, decidiram casar, e
algum tempo depois tiveram filho. Qual � o nome do filme? 

Ningu�m segura este beb�.
%
Um chiclete conheceu uma chicletinha, casaram-se e tiveram v�rios
chicletinhos. Qual o nome do filme?

A Fam�lia Adams.
%
Um an�o deformado tinha os l�bios inferiores muito grandes. Quando ele
andava, seus l�bios eram balan�ados de um lado para outro. Qual o nome
do filme? 

An�o que balan�a o bei�o.
%
Um presidi�rio vivia tentando fugir da cadeia com uma garrafa de
�lcool nas costas. Sempre tentava e nunca conseguia. Um dia, ele
esqueceu o �lcool na cela e finalmente conseguiu fugir. Qual � o nome
do filme? 

�lcool atr�s, fuga imposs�vel. 
%
O filho e o pai se despediram rapidamente. Qual o nome do filme? 

Tchau pai, tchau filho. 
%
Produtos desenvolvidos para todo tipo de idiota 

* Num secador de cabelos da Sears: ``N�o use quando estiver
  dormindo.''
%
Produtos desenvolvidos para todo tipo de idiota 

* Numa moto-serra sueca: ``N�o tente parar a serra com as m�os ou
  genitais.''
%
Produtos desenvolvidos para todo tipo de idiota 

* Em uma m�quina de lavar sueca: ``N�o ligue quando inseridas crian�as
  ou animais dom�sticos'' 
%
* Numa fileira de luzes de Natal chinesas: ``Somente para uso dentro
  ou fora de casa.''
%
Produtos desenvolvidos para todo tipo de idiota 

* Numa barra de sabonete Dial: ``Use como um sabonete normal.'' 
%
Produtos desenvolvidos para todo tipo de idiota 

* Em uma fita de v�deo cassete VLM: ``Ajustar em seu v�deo cassete.''
%
Produtos desenvolvidos para todo tipo de idiota 

* Em uma chave de fenda portuguesa: ``Instru��es: ajuste-a em um
  parafuso e gire a sentido hor�rio ou anti hor�rio.''
%
Produtos desenvolvidos para todo tipo de idiota 

* Em uma refei��o congelada da Swanson: ``Sugest�o para servir:
descongele.'' 
%
Produtos desenvolvidos para todo tipo de idiota 

* Numa touca de banho de hotel: ``ajusta-se a uma cabe�a.''
%
Produtos desenvolvidos para todo tipo de idiota 

* Impresso no fundo, embaixo, de uma sobremesa tiramisudo Tesco: ``N�o
vire de ponta cabe�a.''
%
Produtos desenvolvidos para todo tipo de idiota 

* Em um conjunto de canetinhas fluorescentes ``N�o pinte seu
irm�ozinho(a). Pode intoxic�-lo(a).'' 
%
Produtos desenvolvidos para todo tipo de idiota 

* Num pudim da Marks & Spencer: ``O produto estar� quente depois de
aquecido.''
%
Produtos desenvolvidos para todo tipo de idiota 

* Na embalagem de um ferro de passar Rowenta: ``N�o passe roupas no
corpo.'' 
%
Produtos desenvolvidos para todo tipo de idiota 

* Em uma caneta japonesa Borupen de 4 cores ``N�o insira sobre
orif�cios de seu corpo.'' 
%
Produtos desenvolvidos para todo tipo de idiota 

* Num rem�dio infantil da Boot's Children: ``N�o opere m�quinas ou
dirija.'' 
%
Produtos desenvolvidos para todo tipo de idiota 

* Num processador de comidas japon�s: ``N�o � para ser usado para o
outro uso.''
%
Produtos desenvolvidos para todo tipo de idiota 

* Em um saquinho de sandu�che americano: ``Abra e mastigue.'' 
%
Produtos desenvolvidos para todo tipo de idiota 

* No r�tulo de uma lata de tinta americana: ``Apenas para uso da
pintura, n�o ingerir nem inalar.'' 
%
Produtos desenvolvidos para todo tipo de idiota 

* Em um cartaz na loja de animais americana: ``Animais Vivos e
Alegres.'' 
%
Produtos desenvolvidos para todo tipo de idiota 

* Em uma empresa de micro ondas: ``N�o inserir animais vivos dentro do
aparelho.'' 
%
Produtos desenvolvidos para todo tipo de idiota 

* Num saquinho de amendoins da American Airlines: ``Instru��es: abra o
saquinho, coma os amendoins.'' 
%
Produtos desenvolvidos para todo tipo de idiota 

* Em uma panela mexicana: ``N�o use sobre o fogo.'' 
%
Produtos desenvolvidos para todo tipo de idiota 

* Numa fantasia infantil de Super-Homem: ``O uso destes trajes n�o o
torna apto a voar.'' 
%
Produtos desenvolvidos para todo tipo de idiota 

* Embaixo de uma cadeira comum de escrit�rio: ``Aten��o: usar este
produto uma pessoa por vez.'' 
%
Produtos desenvolvidos para todo tipo de idiota 

* Num saquinho de Fritas: ``Voc� pode ser o vencedor! N�o � necess�rio
comprar. Detalhes dentro.'' 
%
Uma senhora, bem velhinha, vai ao m�dico e diz: 

-- Doutor, eu tenho este problema com gases, mas realmente n�o me
aborrece muito. Eles nunca cheiram e sempre s�o silenciosos. Vou lhe
dar um exemplo concreto: eu peidei 20 vezes, pelo menos, desde que
entrei em seu consult�rio. Aposto que voc� n�o sabia que eu estava
peidando porque eles n�o cheiram e s�o silenciosos. 

O m�dico diz: 

-- Sei, sei...Leve estas p�lulas e volte a semana que vem.

Na semana seguinte, a senhora regressa. 

-- Doutor eu n�o sei que inferno voc� me deu, mas agora meus peidos,
embora ainda silenciosos, fedem terrivelmente. 

O m�dico diz: 

-- Bom! Agora que curamos sua sinusite, trabalharemos em seu ouvido! 
%
Voc� � gay e n�o sabe, se (marque um ponto para cada ``sim''): 

 1.Procura algo para preencher seu vazio interior? 
 2.Diz que voc� � fechado porque algu�m machucou voc� POR DENTRO? 
 3.Adora ``I WILL SURVIVE'' para aula de aer�bica? Fica ligad�o? 
 4.Quando ouve o Fred Mercury cantando ``Love of My Life'' fica emocionado?
 5.Acha ``chic'' anel no dedo mindinho? 
 6.Treina Jiu-jitsu de sunga? 
 7.Adorou o filme ``Pretty Woman''? 
 8.Diz que s� l� a revista CARAS no barbeiro? 
 9.N�o se cont�m sem dan�ar ao ouvir ``New York, New York''? 
10.Tem l�pis de cor no estojo da faculdade? 
11.Tem astr�logo? 
12.Tira a cut�cula? 
13.P�e mascara para dormir? 
14.Diz que nenhuma mulher se compara a sua m�e? 
15.Tem um poddle branco e diz para ele: -- Vem com o papai? 

ESCORE: 
     De 1 a 5 - Fique tranq�ilo por enquanto. 
     De 6 a 9 - Tem que rever seus valores. 
     De 10 a 15 - A coisa j� pegou SANTA!. 
     ZERO - Al�m de veado � mentiroso. 
%
Cantadas Fracas 

Homem: Oi, o cachorrinho tem telefone? 
Mulher: Tem, por que, sua m�e t� no cio? 
%
Cantadas Fracas 

Homem: Este lugar est� vago? 
Mulher: Est�, e este aqui onde estou tamb�m vai ficar se voc� se
        sentar a�.
%
Cantadas Fracas 

Homem: Ent�o, o que voc� faz da vida? 
Mulher: Eu sou travesti. 
%
Cantadas Fracas 

Homem: Ser� que eu j� n�o te vi em algum lugar? 
Mulher: Claro! Eu sou a recepcionista da cl�nica especializada em
        doen�as ven�reas... n�o se lembra? 
%
Cantadas Fracas 

Homem: A gente j� n�o se encontrou em algum lugar antes? 
Mulher: J�, e � exatamente por isso que eu n�o vou mais l�. 
%
Cantadas Fracas 

Homem: A gente vai para a sua casa ou para a minha? 
Mulher: Os dois. Voc� vai para a sua casa sozinho e eu vou para a
        minha. 
%
Cantadas Fracas 

Homem: Como voc� prefere seus ovos no caf� da manh�? 
Mulher: N�o fecundados. 
%
Cantadas Fracas 

Homem: Ora, vamos parar com isso: n�s dois estamos aqui nesta boate
       pelo mesmo motivo. 
Mulher: �, pra pegar mulher ... 
%
Cantadas Fracas 

Homem: Eu quero me dar por completo a voc�. 
Mulher: Sinto muito, eu n�o aceito esmola. 
%
Cantadas Fracas 

Homem: Se eu pudesse te ver nua, eu morreria feliz. 
Mulher: Se eu pudesse te ver nu, eu morreria de rir. 
%
Cantadas Fracas 

Homem: Est� procurando boa companhia? 
Mulher: Estou, mas com voc� por perto vai ficar muito mais dif�cil
        encontrar ...
%
Cantadas Fracas 

Homem: Eu queria te ligar. Qual � o seu telefone? 
Mulher: Est� na lista. 

Homem: Mas eu n�o sei o seu nome. 
Mulher: Tamb�m est� na lista. 
%
Clinton and the Pope 

President Clinton and the Pope died on the same day, and due to an
administrative foul up, Clinton was sent to heaven and the Pope goes
to hell. The Pope explained the situation to the devil, he checked out
all of the paperwork, and the error was acknowledged. The Pope was
told, however, that it would take about 24 hours to fix the problem
and correct the error. The next day, the Pope was called in and the
devil said his good-bye as the Pope went off to heaven.

On his way up, he met Clinton who was on his way down, and they stop
to chat.
 
Pope: Sorry about the mix up. 
President Clinton: No problem. 
Pope: Well, I'm really excited about going to heaven. 
President Clinton: Why is that? 
Pope: All my life I've wanted to meet the Virgin Mary. 
President Clinton: You're a day late. 
%
Emagrecimento com prazer

Um cara super gordo viu um an�ncio de uma cl�nica que prometia um
emagrecimento com prazer. Chegando la', a recepcionista muito bonita
informou que tinham tr�s planos de emagrecimento: O primeiro custava
R$ 10 e garantia emagrecer 2 Kg; o segundo, R$ 20, e garantia 5 Kg; e
o terceiro, chamado Premium, custava R$ 50 e prometia 10 Kg. O gordo
j� escolado com falsas promessas, preferiu come�ar com o primeiro
plano para sentir o m�todo. A recepcionista o levou para uma sala
escura, pediu para ele tirar a roupa e trancou a sala. Quando a luz
acendeu estava na sua frente uma loura bonita segurando uma placa que
dizia: ``SE ME PEGAR EU SEREI SUA!''. O gordo correu 30 minutos e
perdeu os 2 Kg. Contente pediu o segundo plano e ap�s mesmos
procedimentos acendeu a luz e desta vez era uma mulata nota 10 com a
placa: ``SE ME PEGAR SEREI SUA!''. Ap�s duas horas, realmente havia
perdido 5 Kg. Empolgado pediu o plano Premium. Ap�s mesmos
procedimentos a luz se acendeu e apareceu um neg�o de 2 metros de
altura com um tremendo p� de mesa com a seguinte placa: ``SE EU TE
PEGAR TU T�S FODIDO!''.
%
Tu bi or not tu bi 

CAN -- Pergunta feita por quem tem amn�sia: CAN sou eu? 
%
Tu bi or not tu bi 

CHEESE -- Pen�ltima letra do alfabeto: exemplo se escreve com CHEESE 
%
Tu bi or not tu bi 

COFFEE -- Onomatop�ia que representa tosse: COFFEE, COFFEE 
%
Tu bi or not tu bi 

CREAM -- Roubar, matar: Ele cometeu um CREAM 
%
Tu bi or not tu bi 

VAIN -- Verbo vir : Ela VAIN hoje? 
%
Tu bi or not tu bi 

VASE -- Jogada: Agora � a minha VASE 
%
Tu bi or not tu bi 

YEAR -- Deixar, partir: Ela teve que se YEAR 
%
Tu bi or not tu bi 

HAND -- Render: Voc� se HAND ? 
%
Tu bi or not tu bi 

FRENCH -- Dianteira: Ela saiu na FRENCH 
%
Tu bi or not tu bi 

YELLOW -- Com ela: Sa�mos eu YELLOW 
%
Tu bi or not tu bi 

DATE -- Deitar-se: DATE-se ali 
%
Tu bi or not tu bi 

DAY -- Verbo dar: Eu DAY um presente para ela 
%
Tu bi or not tu bi 

AMBITIOUS -- Mosquito, inseto: Tem AMBITIOUS no seu cabelo 
%
Tu bi or not tu bi 

PAINT -- Artefato usado para pentear o cabelo: Empreste-me o seu PAINT 
%
Tu bi or not tu bi 

TEN -- Possuir: Ele n�o TEN casa pr�pria 
%
Tu bi or not tu bi 

FAIL -- Ant�nimo de bonito: Ele � FAIL 

RIVER -- Pior que FAIL: Ele � o RIVER 
%
Tu bi or not tu bi 

LAY -- Norma a ser cumprida: Roubar � contra LAY 
%
Tu bi or not tu bi 

BITE -- Agredir: Ele sempre BITE nela 
%
Tu bi or not tu bi 

BROUGHT -- Pessoa jovem: Ela � um BROUGHT 
%
Tu bi or not tu bi 

EYE -- Interjeicao de dor: EYE que dor de cabe�a 
%
Tu bi or not tu bi 

ELEVEN -- Erguer: ELEVEN at� essa altura 
%
Tu bi or not tu bi 

TO SEE -- O mesmo que COFFEE: Eu nunca TO SEE tanto na vida 
%
Tu bi or not tu bi 

CAN'T -- Que n�o est� frio: O caf� est� CAN'T 

MORNING -- Nem CAN'T nem frio: Meu caf� est� MORNING 
%
Tu bi or not tu bi 

FEEL -- Barbante: D�-me este FEEL para amarrar o pacote 
%
Tu bi or not tu bi 

FOUGHT -- Retrato: Vamos tirar uma FOUGHT ? 
%
Tu bi or not tu bi 

LABEL -- Parte de fora da boca: Ela passou batom no LABEL 
%
Tu bi or not tu bi 

TALK -- P� branco que as m�es usam nos beb�s 
%
Tu bi or not tu bi 

NEVER -- Flocos de gelo que caem no inverno: Olhe s� o meu boneco de
         NEVER 
%
Tu bi or not tu bi 

NEW -- Sem roupa: Ele saiu NEW de casa 
%
Tu bi or not tu bi 

BEGIN -- Buraquinho que todos tem na barriga: Meu BEGIN � pequeno 
%
Tu bi or not tu bi 

TOO MUCH -- Fruta vermelha de fazer salada: Eu adoro molho de TOO MUCH 
%
Tu bi or not tu bi 

SAY YOU -- Mama das mulheres: Os SAY YOUs daquela mulher s�o grandes 
%
Tu bi or not tu bi 

QUICK -- Instrumento musical: Eu gosto de tocar QUICK 
%
Tu bi or not tu bi 

HAIR -- Marcha de carro: Ela engatou a HAIR 
%
Tu bi or not tu bi 

SOMEWHERE -- Nome usado no interior: O SOMEWHERE � irm�o do Manuer 
%
Tu bi or not tu bi 

ICE -- Express�o de desejo: ICE ela soubesse! 
%
Tu bi or not tu bi 

BEACH -- Homem afeminado: Ele � meio BEACH 
%
Tu bi or not tu bi 

DICK -- Come�o de musica brega -- DICK vale o c�u azul ... 
%
Tu bi or not tu bi 

DARK -- Palavra de um famoso prov�rbio: � melhor DARK receber 
%
Tu bi or not tu bi 

MUST GO -- Morder: Ele MUST GO o chiclete 
%
Tu bi or not tu bi 

MONDAY -- Ordenar: Ontem MONDAY lavar o carro 
%
Tu bi or not tu bi 

PART -- Lugar onde mandamos as pessoas irem: V� para o raio que o PART 
%
Tu bi or not tu bi 

SOCCER -- Agress�o f�sica: Dei um SOCCER nele 
%
Tu bi or not tu bi 

SHOOT -- Outro tipo de agress�o: Dei um SHOOT nele 
%
Tu bi or not tu bi 

MISTER -- Sandu�che de queijo e presunto: Vou comer um MISTER CAN'T 
%
Tu bi or not tu bi 

MAY GO -- Pessoa docil, af�vel : Ele � muito MAY GO 
%
Tu bi or not tu bi 

PACKER -- Prefixo que indica bastante: Gosto dela PACKERamba 
%
Tu bi or not tu bi 

EDUCATION -- Parte do rosto: Este cravo eu tirei EDUCATION 
%
Tu bi or not tu bi 

GOOD -- Bolinha de vidro : Ele gosta de jogar bolinha de GOOD 
%
Vendo o filho ajoelhado rezando, a m�e pergunta: 

-- O que voc� t� fazendo meu filho? 
-- Rezando pro rio Amazonas ir para a Bahia... 
-- Ora, mas por qu� ? 
-- Porqu� foi isso que eu escrevi na prova. 
%
-- Ser� que sua professora desconfia que eu te ajudo nos deveres de
    casa, meu filho?  
-- Acho que sim pai. Ela vive dizendo que � imposs�vel eu cometer
   tantos erros sozinho. 
%
Tr�s amigos de faculdade se encontraram. Conversa vai, conversa vem, e
surge o seguinte papo:

-- � Fulano, me disseram que trocaste de emprego!?

-- Pois �. Eu trabalha na fog�es Brastemp, agora estou na Semer. N�o
    � uma Brastemp, mas um dia chegamos la'!

-- E voc�, Beltrano. Disseram que voc� tamb�m mudou de emprego!?

-- �, eu trabalhava na Philips, agora estou na CCE. N�o e' uma
    Philips, mas um dia a gente chega l�. E voc� Sicrano!?

-- Pois �...Eu trabalhava no INAMPS, agora trabalho em um bordel. N�o
    � um INAMPS, mas um dia chegamos l�!
%
Sabe o halterofilista? Daqueles muito, mas muito fortes, e muito, mas
muito narcisistas? Que se pudesse transava com ele mesmo?

Pois bem, um sujeito desses foi ao motel com uma garota, e l� estando,
j� completamente nus, ele come�ou a descri��o do pr�prio corpo para a
pobre da garota:

-- T� vendo isso aqui? (enquanto batia com forca no seu peito)
Dinamite concentrada!

-- E isso aqui? (enquanto batia no ``muque'') Nitrogricerina pura!

-- Isso aqui...(enquanto batia na coxa) TNT!

De repente, quando ele percebe a garota est� escondida debaixo da
cama.

-- O que voc� t� fazendo a�?

-- � que do jeito que o pavio � curto, logo logo isso tudo explode!
%
Dois amigos se encontram:

-- Bah, estou com um problem�o com a minha sogra, t� me incomodando...

-- �? Engra�ado, eu nos meus dois casamentos n�o tive esse tipo de
   problema...As duas sogras morreram.

-- Morreram? Como?

-- A do primeiro casamento tomou veneno, a do segundo morreu com a
   cabe�a quebrada.

-- Com a cabe�a quebrada? Mas como � que foi isso?

-- Ela n�o quis tomar o veneno.
%
Dicion�rio de Teses, Artigos Cient�ficos e Relat�rios T�cnicos

Quando se escreve: ``� fato sabido que...''

Significa, na verdade: ``N�o tive saco de procurar a refer�ncia...''
%
Dicion�rio de Teses, Artigos Cient�ficos e Relat�rios T�cnicos

Quando se escreve: ``...� da mais extrema import�ncia te�rica e
pr�tica...''

Significa, na verdade: ``...eu gosto deste assunto e nele sei me
virar...''
%
Dicion�rio de Teses, Artigos Cient�ficos e Relat�rios T�cnicos

Quando se escreve: ``Enquanto n�o � poss�vel dar resposta definitiva a
este problema...''

Significa, na verdade: ``Minha pesquisa foi um fracasso, mas pelo
menos eu emplaco esta publica��o...''
%
Dicion�rio de Teses, Artigos Cient�ficos e Relat�rios T�cnicos

Quando se escreve: ``O sistema XY pareceu o mais apropriado para o
tratamento dos dados desta pesquisa...''

Significa, na verdade: ``O colega da sala do lado tinha um programa
que roda o XY e meu prazo estava estourando...''
%
Dicion�rio de Teses, Artigos Cient�ficos e Relat�rios T�cnicos

Quando se escreve: ``Um referencial te�rico seguro para nossa
an�lise...''

Significa, na verdade: ``Para n�o perceberem que estou chutando...''
%
Dicion�rio de Teses, Artigos Cient�ficos e Relat�rios T�cnicos

Quando se escreve: ``Foram selecionados tr�s casos especialmente
representativos...''

Significa, na verdade: ``A maior parte dos casos analisados n�o tinham
p� nem cabe�a...''
%
Dicion�rio de Teses, Artigos Cient�ficos e Relat�rios T�cnicos

Quando se escreve: ``Um, exemplo, escolhido ao acaso...''

Significa, na verdade: ``Um caso at�pico, escolhido a dedo...''
%
Dicion�rio de Teses, Artigos Cient�ficos e Relat�rios T�cnicos

Nos resultados da pesquisa:

Quando se escreve: ``mostraram-se conclusivos''

Significa, na verdade: ``mostraram-se razo�veis''
%
Dicion�rio de Teses, Artigos Cient�ficos e Relat�rios T�cnicos

Nos resultados da pesquisa:

Quando se escreve: ``permitem inferir sem riscos''

Significa, na verdade: ``s�o bastante fr�geis''
%
Dicion�rio de Teses, Artigos Cient�ficos e Relat�rios T�cnicos

Nos resultados da pesquisa:

Quando se escreve: ``sugerem com seguran�a''

Significa, na verdade: ``n�o t�m nada a ver''
%
Dicion�rio de Teses, Artigos Cient�ficos e Relat�rios T�cnicos

Nos resultados da pesquisa:

Quando se escreve: ``parecem apontar para...''

Significa, na verdade: ``n�o t�m nenhuma rela��o com...''
%
Dicion�rio de Teses, Artigos Cient�ficos e Relat�rios T�cnicos

Nos resultados da pesquisa:

Quando se escreve: ``s�o v�lidos dentro dos par�metros...''

Significa, na verdade: ``s�o falsos na maior parte dos casos...''
%
Dicion�rio de Teses, Artigos Cient�ficos e Relat�rios T�cnicos

Nos resultados da pesquisa:

Quando se escreve: ``Numa pr�xima pesquisa pretendemos analisar estes
resultados...''

Significa, na verdade: ``� evidente que eu nunca mais vou voltar �
essa canoa furada...''
%
Dicion�rio de Teses, Artigos Cient�ficos e Relat�rios T�cnicos

Nos resultados da pesquisa:

Quando se escreve: ``Os dados mais confi�veis s�o os apresentados por
Fulano...''

Significa, na verdade: ``Fulano � meu orientador e escreveu aquilo
apenas para sustentar a minha tese...''
%
Dicion�rio de Teses, Artigos Cient�ficos e Relat�rios T�cnicos

Nos resultados da pesquisa:

Quando se escreve: ``Certamente, a interpreta��o deste resultado
requer ulteriores pesquisas e discuss�o...''

Significa, na verdade: ``Eu simplesmente n�o entendi patavina dessa
parte...''
%
Dicion�rio de Teses, Artigos Cient�ficos e Relat�rios T�cnicos

Nos resultados da pesquisa:

Quando se escreve: ``Esperamos que o presente ``paper'' suscite outros
trabalhos na �rea...''

Significa, na verdade: ``Este trabalho n�o t� com essa bola toda, mas
os outros tamb�m n�o s�o grande coisa...''
%
Dicion�rio de Teses, Artigos Cient�ficos e Relat�rios T�cnicos

Nos resultados da pesquisa:

Quando se escreve: ``Nossos agradecimentos a Fulano pelo frut�fero
di�logo e a Sicrano pela revis�o dos originais...''

Significa, na verdade: ``Fulano fez o trabalho e Sicrano me explicou o
que nele est� escrito...''
%
C�mulo da inoc�ncia: uma garota de 16 anos espremer o bico do peito pensando
que � uma espinha.
%
C�mulo do equil�brio: fazer sexo em p� numa rede.
%
C�mulo da rapidez: trancar uma gaveta e deixar a chave dentro.
%
C�mulo do naturalismo: colocar a Vera Fischer nua em cima da grama e comer s�
a grama.  
%
C�mulo da paci�ncia: consertar um rel�gio de pulso com luvas de boxe.
%
C�mulo do revoltado: morar sozinho e fugir de casa.  
%
C�mulo da eletricidade: tomar um choque quando receber a conta de luz.
%
C�mulo da frescura: um fresco comer nabo, cagar vermelho e pensar que
est� menstruado.
%
De que morre o neur�nio de uma loura? 

De solid�o. 
%
-- Meu amigo Manuel, me diga uma coisa, tu gostas de mulher com
bastante seio?  

-- Oh n�o, Joaquim. S� dois j� bastam. 
%
Certo dia um portugu�s foi a uma loja de eletrodom�sticos e perguntou
ao vendedor:  

Portugu�s: Voc�s t�m televis�o colorida? 

Vendedor: Temos sim! 

Portugu�s: Ent�o me v� uma amarela. 
%
Voc� sabe quantas piadas de portugueses existem no Brasil? 

Nenhuma. Todas s�o fatos ver�dicos. 
%
Quantos portugueses se precisa para trocar uma l�mpada? 

Tr�s. Um para segurar a l�mpada e dois para girar a mesa. 
%
Vicente Matheus estava com uma irrita��o nos
olhos. Encontrou um amigo que perguntou:

-- O que � isso, Matheus?

-- Ter�ol no olho.

-- Caro Matheus, ter�ol no olho � pleonasmo -- esclareceu o amigo
   jornalista. 

Logo encontrou outro amigo, que perguntou:

-- Matheus, o que � isso no seu olho?

-- J� n�o sei. Uns dizem que � ter�ol, outros, um tal de pleonasmo.
%
Vicente Matheus estava discutindo a programa��o
de treinos da semana e pede ao seu auxiliar:

-- Coloca no quadro-negro que o treino com bola ser� na sexta-feira.

O auxiliar pergunta:

-- Seu Matheus, sexta-feira � com s ou com x?

E o presidente corintiano decide:

-- Marca para quinta-feira.
%
Na hora de pagar o sal�rio de S�crates, o
secret�rio, preenchendo o cheque, pergunta:

-- Doutor Matheus, sessenta � com cedilha ou dois esses?

Matheus teria respondido:

-- Seu incompetente! N�o sabe resolv� os pobrema? Faz dois cheques de
trinta. 
%
Um cidad�o vai preencher um cadastro numa loja. Pergunta do caixa: 

-- Qual � o seu nome, por favor. 
-- Ca-Ca-Carlos Alberto de Souza, responde o cliente. 
-- Ah, o sr. � gago?, pergunta o caixa. 
-- N�o, gago era meu pai. Agora, sacana foi o cara do cart�rio...
%
Manuel chega em casa, numa tarde, e da com um ping�im em seu
jardim. Sem nunca ter visto um antes, ele fica todo atrapalhado, sem
saber o que fazer, e pede ajuda para um vizinho, que o aconselha:

-- Olha, Manuel, o melhor que voc� tem a fazer e lev�-lo ao Jardim
   Zool�gico.

No dia seguinte, o vizinho encontra com o Manuel passeando com o
ping�im levando o rua abaixo por uma cordinha amarrada no pesco�o e se
surpreende:

-- �, Manuel! Aonde voc� vai com o bicho! Voc� n�o o levou ao zool�gico
   ontem?  

-- Levei sim e ele adorou. Hoje estou a lev�-lo ao Parque de divers�es.
%
Na �ltima reuni�o da C�ria, tentando melhorar a situa��o da Igreja, o
Papa anuncia o prop�sito da Santa S� de permitir o casamento dos
padres. No fundo da sala um velho bispo comenta com o outro. 

-- Isso n�o � para j�; possivelmente para nossos netos.  
%
O fregu�s entrou na loja de animais e perguntou para o vendedor:

-- Queria um papagaio que fosse especial...

-- Chegou na hora certa! Temos um bil�ngue! Se voc� levantar a patinha
   direita, ele fala em ingl�s, se levantar a patinha esquerda, ai ele fala
   em franc�s...

-- E se levantar as duas patinhas?

O papagaio responde:

-- Eu caio, idiota!
%
No consult�rio, ap�s examinar a sua jovem cliente, o m�dico informa, com 
voz paternal:
-- Tenho uma �tima not�cia para lhe dar, minha senhora.
-- Senhora n�o! Eu sou solteira!
-- Bem, ent�o tenho uma p�ssima not�cia para lhe dar, senhorita... 
%
Igreja lotada, o padre interrompe o serm�o e pergunta:

-- Quem deseja ir para o c�u levante a m�o!

Todo mundo levanta a m�o, menos um sujeito sentado na primeira fila,
caindo de b�bado.

-- O senhor n�o quer ir para o c�u quando morrer? - pergunta-lhe o
padre.

E o b�bado:

-- Ah... Quando morrer eu quero! Pensei que o senhor tava organizando
a caravana pr� hoje!
%
O b�bado ia subindo uma ladeira, firmemente agarrado a sua insepar�vel
garrafa de cacha�a, quando trope�a e leva o maior tombo.

Refeito do susto, sente algo molhado debaixo da camisa:

-- Ai, meu Deus! -- lamenta-se. -- Tomara que seja sangue!
%
Num �nibus, um padre senta ao lado de um sujeito completamente b�bado,
que tenta, com muita dificuldade, ler o jornal.

Logo, com voz empastada, o b�bado pergunta ao padre:

-- O senhor sabe o que � artrite?

Irritado, o ministro do Deus emendou:

-- � uma doen�a provocada pelo excesso de consumo de �lcool!

O b�bado calou-se e continuou com os olhos fixos no jornal.  Alguns
minutos depois, achando que tinha sido muito duro com o b�bado, o
padre tenta amenizar:

-- H� quanto tempo o senhor est� com artrite?

-- Eu? Eu n�o tenho isso n�o. Segundo esse jornal aqui, quem tem � o
Papa!
%
O sujeito vai ao m�dico, caindo de b�bado.  Durante a consulta, vem as
perguntas de praxe:

-- Nome?

-- Juvenal dos Santos!

-- Idade?

-- 32 anos.

-- O senhor bebe?

-- Vou aceitar um golinho, pr� te acompanhar.
%
A cena cl�ssica do marido que volta de surpresa e encontra a mulher na
cama com outro ia terminando mal. O marido nem quis perguntar nada,
foi logo sacando o rev�lver.

-- Pelo amor de Deus! Interrompeu a mulher. Ent�o voc� n�o sabe quem
pagou aquela d�vida no banco? E o apartamento na praia? E o carro
novo?

-- Por acaso foi voc�? ? Perguntou o marido, dirigindo-se ao amante.

-- Fui eu mesmo! Concordou o amante. - Ent�o, fa�a o favor de se
cobrir, que eu n�o quero ningu�m resfriado na minha cama.
%
� noite, enquanto o marido l� o jornal, a esposa comenta:

-- Voc� j� percebeu como vive o casal que mora ai em frente?  Parecem
dois namorados! Todos os dias, quando chega em casa ele traz flores
para ela, abra�a-a e os dois ficam se beijando apaixonadamente. Por que
voc� n�o faz o mesmo?

-- Mas querida, eu mal conhe�o essa mulher!
%
Primeiro leil�o de Porto Alegre. Todos os machos da cidade estavam
l�.  Quando o leiloeiro gritou:

-- Quem d� mais ?

Foi tanta confus�o que levaram tr�s dias para desfazer o mal
entendido.
%
Dizem que a prefeitura de Pelotas resolveu colocar uma esp�cie de
rel�gio na pra�a central da cidade para contar quantos veados passavam
por ali.  Toda vez que passasse uma bicha o ponteiro do rel�gio daria
uma volta.

Virou ventilador!
%
Um ga�cho entra em um bar e pede um drink forte.  O gar�om lhe serve
um.  O ga�cho, reclamando, fala:

-- Gar�om, eu pedi um drink forte, me d� outro a� que eu sou macho!

O gar�om traz um outro drink.

O ga�cho, j� louco da vida, reclama que quer um drink mais forte
ainda.

-- Eu quero um drink forte pois eu sou macho!

O gar�om diz que o �nico drink mais forte que ele tem � veneno.

-- Traz esse mesmo -- diz o ga�cho.

-- Mas ga�cho, se voc� beber isso voc� vai morrer.

-- O que importa -- disse o ga�cho -- se o homem que eu amo n�o me quer.
%
Um ga�cho est� em um �nibus lotado e um homem se posiciona bem atr�s
dele. O ga�cho reclama logo:

-- B�, tch�! O que � que tu t�s fazendo a� atr�s?

O homem responde logo:

-- Nada n�o, senhor!

E o ga�cho:

-- Ent�o d� o lugar pra outro, tch�.
%
A m�e pergunta ao Jo�ozinho o que � que ele aprendeu no catecismo.
Jo�ozinho responde:

-- O padre contou como o General Mois�s conduziu o ex�rcito israelense
atrav�s do Egito ate a Terra Prometida: quando os israelenses chegaram
no Mar Vermelho, Mois�s parou a coluna e viu os tanques e os jipes
eg�pcios bem atr�s deles. Ent�o ele pegou seu r�dio de campanha e
chamou a Marinha israelense para que ela constru�sse uma ponte
flutuante no bra�o do Mar Vermelho. Uma vez constru�do, o General
Mois�s deu ordem ao seu ex�rcito de atravessar a ponte, e, uma vez
todo o mundo do outro lado, ele viu os eg�pcios atravessarem a ponte
tamb�m. Ent�o, quando eles estavam no meio da ponte, ele pegou o r�dio
e pediu a For�a A�rea israelense para bombardear a ponte... E os
eg�pcios morreram todos afogados.

Ouvindo isso, a m�e balan�a a cabe�a para mostrar sua reprova��o e
diz:

-- Vamos, Jo�ozinho! Por que � que voc� n�o conta esta hist�ria como o
padre explicou que realmente aconteceu?

-- T� bom, m�e -- responde Jo�ozinho -- mas duvido que voc� v�
acreditar!
%
A professora Marieta chegou na classe e disse:

-- Hoje vamos ter uma aula de poesia, Juquinha.

-- Sim, fessora...

-- Eu quero que fa�a um verso pr� mim.

-- Pr� senhora? Como � mesmo o nome da senhora?

-- Dona Marieta...

E o Juquinha come�ou...

-- Caminhando pela praia, encontrei a Marieta. Veio a onda do mar e
molhou sua canela.

E a professora:

-- Mas n�o rimou.

-- � que a mar� tava baixa.
%
A professora para o Jo�ozinho:

-- Jo�ozinho, qual o tempo verbal da frase: ``Isso n�o podia ter
acontecido''? 

-- Preservativo imperfeito, professora!
%
Dois litros de leite atravessaram a rua e foram atropelados. Um deles
morreu, o outro n�o, porque?

Por que um deles era Longa Vida
%
Por que o papagaio foi no ortopedista?

Porque estava com bico-de-papagaio.
%
Qual � o fim da picada? 

Quando o pernilongo vai embora. 
%
O que um escorregador falou para o outro? 

Aqui os �nus passam depressa. 
%
Qual � o contr�rio de vol�til? 

Vem c�, sobrinho. 
%
Qual � o ant�nimo de fumo ? 

Vortemo.
%
Por que n�o se pode comer um el�tron? 

Porque ele tem spin. 
%
Qual o elemento qu�mico que est� sempre na sombra? 

O �ndio. Ele est� embaixo do G�lio. 
%
Um motorista que estava transportando v�rios computadores entra num
bar em Sillicon Valley e v� um cartaz: ``PROIBIDA A ENTRADA DE NERDS''.

Ele pede um sandu�che e enquanto come, observa entrar no bar um rapaz
de �culos fundos e um livro de Java na m�o. Imediatamente o dono do
bar saca uma garrucha e estoura o nerd. Diante do olhar surpreso do
motorista, o dono do bar explica:

-- � temporada de ca�a aqui no vale do Sil�cio, pois os nerds est�o
causando um desequil�brio populacional. Voc� nem precisa de
licen�a para matar nerds.  Horas depois, o motorista est� dirigindo na
estrada quando o caminh�o sofre um acidente, capota e todos os micro
computadores se espalham no ch�o. Imediatamente surgem dezenas de
nerds e v�o pegando os computadores. O motorista saca ent�o uma
espingarda e come�a a atirar nos nerds. Surgem ent�o guardas e algemam
o motorista, que protesta:

-- Mas me disseram que n�o precisava de licen�a pra atirar em nerds...

-- Licen�a n�o precisa mesmo, mas � proibido usar armadilhas.
%
Estavam a passear numa charrete a Rainha da Inglaterra e um famoso
Conde da regi�o. De repente, um dos cavalos soltou um estrondoso peido
e a Rainha muito constrangida apressou-se em se desculpar: 

-- Perdoe-me senhor Conde! Mas assim � a natureza!

O Conde logo respondeu:

-- Ora, n�o precisa ficar envergonhada! Eu at� pensei que tivesse sido
um dos cavalos!
%
Discursa o velho cliente no seu bar de todo dia:

-- Campari as coisas e a champanhe meu racioc�nio... a vida � Drurys,
mas d� muitas vodkas. Eu por exemplo, que vinho de longe, s� com um
ponche nos ombros, encontrei minha caipirinha passeando pelo chop e
me amaretto nela... Vivemos at� hoje uma paix�o aguardente apesar de
eu j� ter 51 e estar meio whisky zito! Na vida, nem tudo � rum e
sempre pinga �lcool de bom. 
%
Fascinado por carros, o sujeito acaba de comprar uma Ferrari. Louco
para testar o seu possante motor, pega uma estrada e logo est� a quase
200 km por hora. Neste instante, olha pelo retrovisor e v� um campon�s
numa bicicleta, a poucos metros de sua traseira. Espantado, ele afunda
o p� no acelerador e v� o campon�s ali, colado. Momentos depois,
boquiaberto, ele v� o sujeito na bicicleta ultrapass�-lo feito uma
bala. Pisa no acelerador novamente, ultrapassa o ciclista, mas logo em
seguida, este toma a dianteira. Irritado, encosta no acostamento,
nesta hora o ciclista p�ra ao seu lado e diz, desesperado: 

-- Gra�as a Deus o senhor parou! A porcaria do meu suspens�rio ficou
presa no seu retrovisor.
%
Um homem chega ao barbeiro com um menino nas m�os e diz:

-- E a�, � da tesoura, d� pra dar uma aparadinha aqui na juba do
Sans�o?

O barbeiro lhe corta o cabelo. Na seq�encia, o homem diz:

-- Eu vou na banca de jornais. Enquanto isso, v� cortando o cabelo do
garoto. Volto j�.
 
O barbeiro faz um lindo corte no menino e fica esperando o homem
voltar. Depois de algum tempo, pergunta ao garoto:

-- E seu pai? Ele est� demorando...

-- Meu pai? Ele n�o � meu pai, n�o.

-- Como n�o?

-- Eu estava na rua quando esse cara que o senhor est� esperando me
perguntou se eu queria cortar o cabelo de gra�a.
%
O sujeito entra num trem e vai sentando ao lado de uma senhora, quando
esta o avisa:

-- Cuidado com os ovos!

Nisto ele olha para o banco e v� um pequeno embrulho:

-- Desculpe, eu n�o sabia que neste embrulho tinha ovos.

-- E n�o tem! S�o pregos!
%
Na volta de sua viagem ao Brasil, em plena �poca da Inquisi��o, Pedro
�lvares Cabral vai visitar o Papa.

-- Quer dizer que foi o senhor que descobriu o Brasil? - pergunta-lhe
o Sumo Pontificie.

-- Perd�o, Santidade! Juro que foi sem querer!
%
Aquele tenente bonit�o chega para uma prostituta, num beco escuro e
pergunta: 

-- A senhora aceita a minha companhia?

-- Com todo prazer, s�o 100 reais!

Ent�o ele vira-se e ordena: 

-- Companhia! Ordin�rio, marche! 
%
Aquela vizinha fofoqueira, encontra uma amiga no supermercado e
comenta:

-- S�bado eu fui num casamento, lindo que s� vendo! Uma das maiores
festas que eu j� presenciei!

-- � mesmo? E os noivos? Foram passar a lua de mel aonde?

-- Em lugar nenhum! Pois no dia seguinte ele j� estava no cemit�rio e
ela no hospital!

-- Que horror! Mas o que aconteceu?

-- Nada, � que ele � coveiro e ela � enfermeira.
%
O sujeito chega num restaurante e pede uma sopa. Logo, vem o gar�om
com uma terrina fumegante e o ded�o enfiado dentro da sopa.

-- Ei, meu amigo -- reclama o fregu�s. -- O que � isso?

-- O que � isso, o qu�?

-- Voc� esta com o ded�o dentro da minha sopa.

-- Ah! Sabe o que �? � que eu estou com uma ferida no dedo -- e mostra
o dedo todo purulento -- e o m�dico me disse que eu devo deix�-lo o
maior tempo poss�vel num lugar bem quente.

-- Ah, �? Ent�o por que voc� n�o enfia ele na bunda?!

-- Mas tava l�, eu s� tirei pra servir sua sopa!
%
Dois amigos, fan�ticos por futebol, combinaram que, quando um deles
morresse, viria avisar o outro se havia futebol ap�s a morte. Passado
alguns meses, um deles morreu e veio ter com o amigo:

-- Oi, Z�! Tenho duas not�cias pra te dar, uma boa e outra ruim!

-- Qual � a boa?

-- �  que tem futebol no c�u, sim!

-- E a ruim?

-- Voc� est� escalado para o jogo da semana que vem.
%
O ladr�o esta arrombando a janela de uma casa, quando ouve uma voz as
suas costas: 

-- Deus e Jesus est�o te olhando!

Apavorado ele volta-se em dire��o a voz e v� um papagaio  em cima de
um poleiro.

-- Foi voc� que disse que Deus e Jesus est�o me olhando? -- pergunta
ele, incr�dulo.

-- Sim! Fui eu mesmo! Meu nome �  Clarence!

-- Clarence? Isso n�o � nome de papagaio! Quem foi o imbecil que te
deu esse nome?

-- O mesmo que deu o nome de Deus e Jesus para os Rottweilers!
%
A garota totalmente nua entra num bar e pede um u�sque. O barman
despeja a bebida num copo, entrega-lhe e fica olhando fixamente para o
corpo dela. Ela come�a a bebericar o u�sque e o barman, continua firme
com os olhos em cima dela. At� que ela n�o ag�enta:

-- O que foi? Nunca viu uma mulher nua? 

E ele, todo polido: 

-- Claro que sim! S� estou curioso para saber de onde voc� vai tirar o
dinheiro para pagar a bebida.
%
O mendigo bate na porta de uma dona de casa e pede uma esmola.

-- Puxa, mas o senhor � forte e sadio, por que ser� que n�o consegue
achar trabalho?

-- Sei n�o, madame! Acho que � pura sorte!
%
O professor chamou uma aluna da classe e perguntou:

-- Rosana, me diga, qual � o elemento tem a f�rmula qu�mica H2SO4?

A garota colocou um dedinho na boca, pensou, pensou e disse: 

-- Ai professor... t� na ponta da l�ngua! 

E o mestre: 

-- Ent�o, cospe logo que � �cido sulf�rico! 
%
Fidel est� fazendo um de seus famosos discursos:

-- E a partir de agora teremos de fazer mais sacrif�cios!

-- Trabalharemos o dobro! -- diz algu�m da multid�o.

-- E teremos de entender que haver� menos alimentos!

-- Trabalharemos o triplo! -- diz a mesma voz.

-- E as dificuldades v�o aumentar! -- continua Fidel.

-- Trabalharemos o qu�druplo!

A� o Fidel pergunta ao chefe de seguran�a:

-- Quem � esse sujeito que vai trabalhar tanto?

-- O coveiro, mi comandante.
%
O povo cubano estava todo reunido em uma apresenta��o p�blica com o
ditador, e o seu assessor olhava para Fidel, virava para o povo e
dizia:

-- Mira, pueblo de Cuba! Aca esta Fidel! Fidel no tiene la barba de
Cristo?

E o povo:

-- La tiene!

-- Fidel no tiene los pelos de Cristo?

-- Los tiene!

-- Fidel no tiene lo ojos de Cristo?

-- Los tiene!

Um b�bado ent�o berra do meio da turba:

-- ENTONCES, PORQUE NO CRUCIFIC�-LO?
%
Fidel sofre um enfarte, e a fam�lia o leva ao hospital.  O m�dico diz:

-- N�o tem esperan�a.

O irm�o pergunta:

-- Ele vai morrer?

-- N�o. Vai continuar vivo.  
%
-- Sabia que Ad�o e Eva eram cubanos?

-- O que faz voc� pensar isso?

-- N�o tinham roupas, andavam descal�os, n�o podiam comer nada e
ouviam dizer que estavam num para�so.
%
Fidel vai a um centro esp�rita e, na sess�o, consegue conversar com a
m�e morta:

-- M�e, no pr�ximo ano eu ainda vou estar no poder?

-- Sim, meu filho, vai.

-- E o povo vai estar comigo?

-- N�o, vai estar comigo.
%
O governo revolucion�rio vai tomar todas as provid�ncias para que
``nenhum'' cubano v� para a cama sem comer.

Vai recolher todas as camas.
%
Um surdo-mudo chega a um bar, passa a m�o sobre uma suposta barba, e
passa o dedo pelo pesco�o, como se estivesse sendo degolado.

O gar�om serve um cuba-libre.
%
O pai cubano pergunta para o seu filho pequeno:

-- O que voc� quer ser quando crescer?

-- Estrangeiro.
%
O Joaquim esta indo viajar com a Maria, quando um guarda faz sinal
para eles pararem no acostamento.

-- Ai, Jisuis! -- exclama Joaquim.

-- T� ferrado!

Nisto, o guarda se aproxima, debru�a-se sobre a janela e diz:

-- Eu s� gostaria de avisar que depois do t�nel caiu uma barreira e a
estrada esta muito perigosa. Por favor, dirija com cuidado!

E o portugu�s:

-- Ai seu guarda, que al�vio! Eu pensei que o senhor ia me multar,
pois a minha carteira est� vencida, esqueci os documentos do carro, o
extintor est� descarregado...

Ao ouvir tamanha heresia, a Maria veio em seu socorro:

-- O seu guarda, n�o liga pra ele n�o, este gajo est� completamente
b�bado!
%
O caipira leva a sua vaca para cruzar com o touro da vizinha.  Depois
de ajud�-los no que podiam, os dois ficam ali, pendurados na cerca,
olhando os animais transarem.

A� o caipira muito do malandro, olha com mal�cia para a vizinha e
comenta:

-- Cumadre, eu t� doidinho pra fazer aquilo que o seu touro t� fazendo
na minha vaca!

E ela:

-- Entonces vai l�, cumpadre! A vaca n�o � sua?
%
A mulher se queixava, quase em prantos, � sua empregada:

-- Oh, Maria, acho que meu marido esta me traindo com a
secret�ria!

-- N�o acredito! A senhora est� dizendo isso pra me deixar com
ci�mes.
%
No dia da audi�ncia, o acusado faz uma proposta ao seu advogado: 

-- Vamos combinar o seguinte? Se eu pegar 5 anos, lhe pago 
mil reais, se eu pegar 3 anos lhe pago dois mil e se eu pegar
somente um ano lhe dou cinco mil, topas?

-- Combinado!

No dia seguinte o advogado vai visitar o seu cliente na pris�o.

-- Eu lhe consegui um ano, portanto voc� me deve cinco mil! 

E olhe que tivemos sorte, pois eles queriam absolv�-lo!
%
Ao chegar de viagem, dona Tereza pergunta para o filho de cinco anos:

-- E a�, Jo�ozinho? Correu tubo bem por aqui na minha aus�ncia?

-- Tudo mam�e! S� teve um dia que deu uma chuva muito forte e eu
   fiquei com medo e o papai veio dormir com eu. 

-- Comigo, Jo�oozinho! -- corrigiu a empregada.

-- N�o, Maria! Isso foi no s�bado! Eu estou falando de domingo, quando
   choveu!
%
O sujeito estava no bar tomando uma pinga, quando um funeral chamou a
sua aten��o.

Atr�s do carro f�nebre seguia um homem com o seu cachorro e, atr�s
dele, uma fila indiana com umas mil pessoas.  Curioso, ele
aproximou-se do homem com o cachorro e comentou: 

-- Com tanta gente, a pessoa que morreu devia ser muito famosa...

-- Era a minha sogra!

-- Puxa! Meus sentimentos! Ela morreu de qu�?

-- Foi mordida por este cachorro!

Depois de alguns minutos de sil�ncio, o homem que estava no bar cria
coragem: 

-- O senhor pode me emprestar o seu cachorro, por um momento!

-- Claro! Entre na fila!
%
Um cara chega na lanchonete do portugu�s.

-- Sr. Manuel, eu quero um ``misto frio''.

-- Olha amigo, tu vais ter que esperaire um pouco.

-- Por que?

-- � que demora uma meia hora para esfriaire a chapa.
%
O portugu�s estava subindo e descendo uma escada de madeira apoiada na
parede. Ele tinha uma fita m�trica na m�o e sempre que ia tentar medir
a escada, a fita ca�a. Ele apoiava a fita na parte de baixo da escada,
subia e a fita saia do lugar.

O brasileiro, vendo o mart�rio do portugu�s ent�o pergunta: 

-- �ooh portugu�s! Por que voc� n�o deita essa escada no ch�o. A� voc�
   consegue medi-la com mais facilidade! 

E o portugu�s: 

-- �ooh raios! � que eu n�o quero medir o COMPRIMENTO da 
   escada e sim a ALTURA!
%
Numa noite escura, voltando de uma carreata pelo interior, um �nibus
lotado de pol�ticos sai da pista, capota duas vezes e cai numa
fazenda. O fazendeiro acorda assustado e vai ver o que aconteceu. Ao
se deparar com aquela terr�vel vis�o, rapidamente come�a a cavar um
buraco, onde enterra os corpos. Alguns dias depois, um investigador
bate � sua porta e faz v�rias perguntas sobre o acidente:

-- E onde est�o os pol�ticos?

-- Eu enterrei eles naquela cova ali.

-- Mas estavam todos mortos? -- espanta-se o policial.

-- Bem, alguns diziam que n�o, mas o senhor sabe como os pol�ticos s�o
mentirosos...
%
Dois sujeitos resolvem tomar uma cerveja no bar. Um deles recomenda ao
gar�om:

-- Copo limpo, por favor! 

Dali a pouco, o gar�om volta com uma cerveja e dois copos e pergunta:

-- Qual dos dois pediu copo limpo?
%
Ao fim de uma longa vida, aquele famoso cirurgi�o embarcou desta para
melhor. Havia sido um homem muito querido na Terra e, por isso, subiu
direto para a portaria do c�u e foi logo entrando na fila. Mas um dos
assessores de S�o Pedro o advertiu imediatamente:

-- Ei, cavalheiro, o senhor est� na fila errada. Os nossos
fornecedores entram pela porta de servi�o!
%
Um b�bado estava dando um mijad�o no chafariz de um parque. Um guarda
se  aproxima e grita com o bebum:

-- T� maluco! O que voc� t� fazendo? Tem um banheiro p�blico a 30
   metros daqui!

-- Trinta metros? -- pergunta o b�bado. -- E o que voc� acha que eu
   tenho entre as pernas, uma mangueira?
%
O cara se prepara pra comer uma deliciosa salada, quando avista um
inseto no meio da comida.

-- Gar�om! Gar�om! Tem uma mosca na minha salada! -- Exclamou o
   fregu�s assustado. 

-- N�o se preocupe n�o! -- Respondeu o gar�om.

-- N�o se preocupe porque essa mosca vai se ferrar! Olha s� o tamanho
   da arranha que t� saindo atr�s da folha de alface! 
%
Saindo do hospital, o marido briga com a esposa:

-- Traidora, ordin�ria!

-- Mas Sebasti�o, o que aconteceu? -- perguntou a mulher segurando o
rec�m-nascido.

-- Eu exijo uma explica��o: que hist�ria � essa de o nosso filho nascer
com cara de chin�s?

-- Ora, Sebasti�o. Ser� que voc� nunca ouviu dizer que a cada cinco
crian�as que nascem no mundo uma � chinesa?
%
O pai chamou o namorado da filha pra uma conversa s�ria:

-- Ent�o, quais os seus planos?

E o rapaz:

-- Sou estudante de teologia.

-- Legal... Mas o que far� para proporcionar um bom lar � minha filha?

-- Vou estudar e Deus prover�!

-- E como vai criar seus filhos?

-- Deus prover�.

Os dois sa�ram do gabinete e a m�e perguntou ao marido:

-- Como foi?

-- Ele n�o tem dinheiro nem perspectiva de emprego. Mas, por outro
lado, pensa que sou Deus!
%
O mundo em guerra, e os soldados estupradores invadem o convento.
Come�am o estupro pelas freiras mais novas. Ao passarem por uma freira
velhinha, um diz para o outro:

-- Deixa estar esta pobre freira velhinha. Contentemo-nos com as mais
novas.

A freira idosa olha pros soldados, bota as m�os na cintura e grita:

-- Nada disto, meu filho. Guerra � guerra!
%
Pr�ximos a um lago de �gua gelad�ssima, estava um brasileiro, um
americano e um franc�s. Na outra margem, dois amigos conversavam:

-- Eu te dou 100 pratas se voc� conseguir fazer com que aquelas tr�s
pessoas pulem nessa �gua gelada.

O outro, sem perder tempo, foi logo falar com os tr�s turistas. Ap�s
algum tempo os tr�s pularam na �gua. A� o outro perguntou:

-- Tudo bem, eu te pago os 100, mas me conta, como voc� fez pra eles
pularem?

-- F�cil! Para o americano eu disse que era lei, para o franc�s, que
era moda e para o brasileiro eu disse que era proibido.
%
�s margens do Mar Vermelho, Mois�s discute com os seus oficiais.

-- Mois�s -- informa um dos oficiais. -- Os eg�pcios est�o cada vez
mais pr�ximos.

-- E s�o milhares! -- completa o outro.

-- O que vamos fazer? -- pergunta um terceiro.

-- Calma! -- interv�m Mois�s. -- N�o se desesperem! Vou mandar abrir
as �guas do mar, nos atravessaremos por esta passagem e, assim que
terminarmos de passar as �guas tornar�o a se fechar impedindo que os
eg�pcios nos sigam.

-- Uau! -- exclama o Assessor de Imprensa.

-- Se voc� conseguir isso, eu juro que te consigo no m�nimo dez
p�ginas na B�blia.
%
Um explorador est� no mais perigoso trecho da Amaz�nia, cercado por
�ndios sedentos de sangue.  Ele olha bem � sua volta e pensa consigo
mesmo:

-- Estou ferrado!

Um raio de luz desce do c�u e uma voz lhe diz:

-- N�o, voc� n�o est� ferrado. Pegue essa pedra que est� a seus p�s e
jogue-a na cabe�a do cacique que est� na sua frente.

Ent�o o explorador pega a pedra e faz exatamente o que ele ouviu :
joga-a com toda a for�a na cabe�a do cacique.

Ele respira aliviado e olha para a centena de �ndios at�nitos � sua
volta.

Ele ouve de novo a voz :

-- OK. Agora sim, voc� est� ferrado!
%
O homem chega ao consult�rio m�dico:

-- Doutor, quero fazer uma vasectomia.

-- Tudo bem! Mas espero que o senhor esteja convicto de que essa � uma
decis�o muito s�ria. O senhor j� consultou sua mulher e os seus
filhos?

-- J� sim, doutor! Os favor�veis venceram por 15 a 2.
%
Certo dia um amigo encontra o outro numa loja de cal�ados, escolhendo
um par de sapatos, pedindo fiado e pechinchando no pre�o. Depois de
muita pechincha, o cara saiu da loja carregando o pacote. O amigo se
aproximou e disse:

-- Rub�o! Eu n�o t� entendendo! Voc� � o maior caloteiro do peda�o!
Voc� n�o vai mesmo pagar este par de sapatos, porque voc� ficou
pechinchando tanto no pre�o?

-- � que o dono dessa loja � meu camarada e eu n�o quero que ele tome
um preju�zo muito grande!
%
Numa taberna escura e suja, o pirata contava as suas aventuras para um
d�zia de grumetes, todos caindo de b�bados. 

-- Tenho essa perna de pau -- contava ele -- porque a original foi
comida por um tubar�o.

-- Oh ! -- fizeram os grumetes. -- E a m�o de gancho?

-- Minha m�o, foi perdida numa batalha, decepada por um espadachim...

Poucos dias depois, resolvi colocar o gancho...

-- Oh! -- fizeram os grumetes, novamente. -- E o tapa olho?

-- Eu o uso, porque o meu olho esquerdo foi vazado...

-- Tamb�m por um espadachim? perguntaram os grumetes.

-- N�o! Foi acidental... Eu estava tomando sol na proa do navio,
quando de repente uma gaivota cagou bem em cima do meu olho... e era o
meu primeiro dia com a m�o de gancho!
%
O sapo foi se consultar com uma cartomante e assim que ela distribuiu
as cartas sobre a mesa, profetizou: 

-- Vejo uma mo�a loira, muito bonita e inteligente, querendo saber
tudo sobre voc�...

-- Croac! Quando e onde eu vou conhecer essa gatinha?

-- Semestre que vem, na aula de Biologia.
%
O m�dico se aproxima do paciente em estado terminal.

-- Meu amigo, tenho uma triste not�cia para voc�!

-- Qual �  doutor?

-- O senhor tem apenas 5 minutos de vida!

-- Cinco minutos!? -- desespera-se o paciente. -- Cinco minutos?! E o
   senhor n�o pode fazer nada? 

-- Em cinco minutos? Bem, se voc� quiser, eu posso fazer um ovo
   quente!
%
Um homem foi ao m�dico acompanhado pela esposa.

-- Doutor -- diz ele. -- Estou com um problema muito s�rio! Todos os
dias eu urino as 6 da manh� e evacuo as 7 horas pontualmente!

-- Eu n�o vejo problema nenhum -- diz o m�dico. -- Ali�s, isso
significa que o seu organismo est� muito bem regulado.

-- O problema doutor -- interv�m a esposa. -- �  que ele s� acorda as
oito!
%
O Manoel j� estava h� horas trancado no banheiro: 

-- O Manuel, tu estas te sentindo bem? Porque demoras tanto? --
   pergunta a mulher, esmurrando a porta.  

-- � que aqui n�o tem papel higi�nico... 

-- Mas, Manoel! Por acaso tu n�o tens l�ngua?
 
-- � claro que eu tenho, mas n�o sou contorcionista! 
%
O Cacique de uma importante tribo resolve viajar de �nibus para a
capital, acompanhado de um indiozinho. No meio da viagem o Cacique
fica com sede:

-- Cacique quer �gua! -- diz ao assistente.

O indiozinho apanha uma caneca de barro na mochila, vai at� o
banheiro do �nibus e logo volta com a caneca cheia. O Cacique toma
tudo de uma s� golada.

-- Cacique muita sede! Quer mais �gua!

Novamente o indiozinho vai at� o banheiro do �nibus e logo volta com
outra caneca cheia. O Cacique bebe tudo sofregamente.

-- Cacique ainda com sede!

O indiozinho desaparece por mais alguns minutos, mas desta vez volta
com a caneca vazia.

-- O que houve? �gua acabou? - pergunta, irritado.

-- Tem cara-p�lida sentado no po�o.
%
Tr�s amigos, um brasileiro, um americano e um portugu�s discutem qual
das respectivas mulheres e a mais burra. O brasileiro arrisca:

-- A minha � a mais burra! Ela comprou uma bicicleta de 18 marchas
importada da B�lgica, e nem sabe andar de bicicleta! Acreditam?

O americano da seu palpite. 

-- No way, gente, a minha � mais burra! Ela mandou construir uma
piscina l� em casa, custou 50 mil d�lares. E ela nem sabe nadar!

O portugu�s discorda dos outros dois com veem�ncia:

Mulher mais burra que a minha n�o tem, meus amigos! Imaginem s�: antes
de partir de f�rias com umas amigas pra praia em Angra dos Reis, ela
comprou um pacot�o de camisinhas! E nem pinto ela tem...
%
A Ana Maria Braga chamou a Hebe de perua. Qual o nome do  filme?

Olha Quem Est� Falando.
%
Numa cidade havia muitas motos Yamaha e s� duas Honda. Qual  o nome do
filme?

Poca Hondas.
%
O filho e o pai se despediram rapidamente. Qual o nome do filme?

Tchau Pai, Tchau Filho.
%
Uma mo�a usava um grampo que come�ou a enferrujar. Ela ent�o pediu a
uma costureira que o forrasse.  Qual o nome do filme?

Forre este Grampo.
%
Um menininho tinha um gatinho chamado Tido, que toda noite dormia num
cestinho. Um belo dia, o menininho foi procura-lo e n�o o achou. Qual
o nome do filme?

O Cesto Sem Tido
%
Um homem aceitou um desafio de beber 1.000 latinhas de Coca-Cola de
uma vez, ele tomou 999 latas e n�o ag�entava mais. Qual o nome do
filme?

Mil S�o Imposs�vel
%
Um an�o tinha o l�bio inferior muito grande. Quando ele andava, seu
l�bio balan�ava de um lado para o outro. Qual o nome do filme?

An�o que balan�a o bei�o
%
Era uma vez a pequena Marina que, para fugir da rotina da fazenda,
resolveu pegar seu lindo p�nei e ir passear nos campos silvestres. De
repente, apareceu uma terr�vel manada de milhares de �guas em
disparada e atropelou a menininha. Qual o nome do filme?

Vinte mil �guas sobre Marina.
%
O sujeito vai � feira e sai com uma alface escondida na sacola. Qual o
nome do filme?

Alface oculta
%
Num lugar onde s� existiam pizzas, as de aliche foram expulsas pelas
de ervilha. Qual o nome do filme?

Aliche no pa�s das m�s ervilhas
%
Um chiclete conheceu uma chicletinha, se casaram e tiveram v�rios
chicletinhos. Qual o nome do filme?

A fam�lia Adams
%
Um casal de piolhos se amavam muito e tiveram diversos filhotes. Qual
e o nome do filme ?

L�ndeas da Paix�o
%
Robin vivia enchendo o saco de seu irm�o ca�ula. Ate que este contou
tudo para a sua m�e. Qual e o nome do filme ?

Bate, m�e, em Robin.
%
Um homem e uma mulher, ambos sem os dois bra�os, decidiram casar, e
algum tempo depois tiveram filho.  Qual e o nome do filme ?

Ningu�m segura este bebe
%
Na escola havia um rapaz muito forte que batia em todo mundo que
olhasse para ele. Um dia, um menininho, sem temer o perigo, vai l� e
pergunta-lhe que horas eram. Qual � o nome do filme?

Que horas s�o valente.
%
Um cara comeu um quilo de alho e depois escovou os dentes. Qual e o
nome do filme ?

Mudan�a de h�lito.
%
Para comprar uma bola, um homem teve que escolher entre a vermelha e a
azul. Ele escolheu a vermelha. Qual e o nome do filme?

Largou a Azul.
%
Um homem tinha como profiss�o cuidar de ursos.  Certo dia ele largou a
profiss�o. Qual o nome do filme?

O ex-ursista.
%
Numa festa de anivers�rio um menino insistiu com o pai para que
pegasse uma bexiga para ele estourar. Qual o nome do filme?

T�, estore
%
Voc� sabe como salvar cinco advogados que est�o se afogando ?

R: N�o?  �timo!
%
Por que cobras n�o picam advogados? 

R: �tica profissional.
%
Como voc� sabe que um advogado est� mentindo?

R: Seus l�bios est�o se mexendo.
%
Quantos advogados precisa para trocar uma l�mpada?

R: Quantos voc� pode pagar?
%
O que acontece quando voc� enterra seis advogados na areia at� o
pesco�o?

R: Falta areia.
%
O que � preto e marrom e fica bem em um advogado?

R: Um doberman.
%
Por que Minas tem mais advogados e S�o Paulo mais dep�sitos de lixo
t�xico?

R: S�o Paulo escolheu primeiro.
%
Por que os advogados n�o v�o � praia?

R: Para os gatos n�o enterrarem eles.
%
O que advogados usam como controle de natalidade?

R: A personalidade deles.
%
Qual a diferen�a entre um advogado e um juiz de boxe?

R: O juiz n�o recebe mais por uma luta mais longa.
%
Como foi inventado o fio de prata?

R: Dois advogados discutindo por uma moeda.
%
Qual a diferen�a entre uma cobra venenosa e um advogado?

R: Voc� pode fazer da cobra um bicho de estima��o.
%
Qual a diferen�a entre um advogado e um peixe-gato?

R: Um vive nas profundezas se alimentando do lixo, o outro � um peixe.
%
Qual a diferen�a entre o poker e a lei?

R: No poker, se voc� � pego roubando, voc� fica de fora.
%
Qual a diferen�a entre um advogado e uma sanguessuga?

R: A sanguessuga ir� embora quando sua v�tima morrer.
%
Um advogado e o Collor pulam de um edif�cio, quem vai cair primeiro?

R: Quem se importa?
%
Qual a diferen�a entre uma pulga e um advogado?

R: Um � um parasita que suga o seu sangue at� o fim, o outro � um
pequeno inseto.
%
O que voc� tem quando cruza um advogado com um bibliotec�rio?

R: Toda a informa��o que voc� precisa, mas voc� n�o vai entender uma
palavra do que ele disser.
%
Voc� est� em um quarto com Fernando Collor, PC Farias e um
advogado. Voc� tem um rev�lver, mas s� duas balas. Em quem voc� atira?

R: No advogado, duas vezes.
%
Qual a diferen�a entre um advogado e uma cebola?

R: Voc� chora quando mete a faca em uma cebola.
%
O que voc� precisa quando tem cinco advogados enterrados at� o pesco�o
no concreto?

R: Mais concreto.
%
Um �nibus cheio de advogados caiu de um penhasco: Boas Not�cias: n�o
houve sobreviventes! M�s Not�cias: havia tr�s cadeiras vazias.
%
O indiv�duo estava sentindo dores horr�veis por todo o corpo: do�a da
cabe�a aos p�s insuportavelmente. Resolveu, ent�o, procurar um m�dico.

Chegando ao consult�rio, o m�dico fez todos os exames poss�veis:
tomografia, resson�ncia, ECG, ultra-som, endoscopia, etc.

Ap�s refletir muito, com a fei��o realmente preocupada, o m�dico
virou-se para o doente disse:

-- Sinto informar-lhe, mas tenho uma p�ssima not�cia...  O seu caso �
terminal.

-- Pelo amor de Deus doutor, quanto tempo ainda tenho de vida? --
perguntou desesperadamente o paciente.

-- Dez... -- respondeu o m�dico.

-- Dez, o qu�? Dez anos, dez meses, dez dias? -- perguntou o paciente.

-- O m�dico olhou para o rel�gio, e em tom f�nebre continuou:

-- Nove, oito, sete,
%
No c�u, os anjos separavam os rec�m-chegados conforme as profiss�es:

-- O pr�ximo!

-- Marceneiro.

-- Por aqui.

-- Pr�ximo!

-- Advogado.

-- Quem o deixou entrar aqui? J� pro inferno!

-- Pr�ximo!

-- Cirurgi�o Pl�stico.

-- Por favor, fornecedor pela porta dos fundos!
%
O sujeito volta ao m�dico trinta dias depois de ter sido operado do
cora��o:

-- O senhor est� �timo! -- diz-lhe o m�dico.

-- Eu j� posso voltar a transar? -- pergunta o paciente.

-- Pode, mas s� com a sua mulher! Eu n�o quero que voc� se
emocione!
%
Ap�s a consulta o sujeito pergunta ao m�dico:

-- Quanto � a consulta, doutor?

-- S�o duzentos reais.

-- Duzentos?! N�o tem um desconto para um colega de profiss�o?

-- O senhor tamb�m � m�dico?

-- N�o, eu tamb�m sou ladr�o!
%
O m�dico liga para o paciente.

-- Alfredo, seus exames ficaram prontos.

-- E a�, doutor!? Tudo bem?!

-- Bem nada, rapaz! Tenho duas not�cias para te dar: uma ruim e uma
p�ssima.

-- Diz logo, qual a ruim?

-- Voc� tem apenas 24 horas de vida!

-- 24 horas? Meu Deus, n�o pode ser!

E depois de alguns segundos

-- E a p�ssima?

-- Tentei te ligar ontem o dia todo, mas s� dava ocupado!
%
O sujeito � apresentado a um m�dico numa festa.  Come�am a conversar e
de repente o m�dico vira-se para ele pergunta:

-- Eu j� n�o tirei as suas am�gdalas?

-- N�o, doutor! Eu ainda as tenho!

-- Eu j� n�o tirei o seu ap�ndice?

-- N�o, doutor! Quando eu tirei o ap�ndice ainda morava no
interior!

-- Voc� j� n�o foi casado com a S�nia?

-- Fui, sim!

-- Eu sabia que j� tinha tirado alguma coisa de voc�!
%
O m�dico abre o jogo para o paciente:

-- Infelizmente, o senhor s� tem seis meses de vida.

-- E agora doutor? O que eu fa�o?

-- Se eu fosse voc�, me casaria com uma mulher velha, chata e bem
feia me mudaria para o Paraguai.

-- Por que, doutor?

-- V�o ser os seis meses mais longos da sua vida!
%
A mocinha vinha sentindo dores estranhas h� algum tempo e procura um
m�dico.  Ap�s um exame, ele d� o veredicto:

-- A senhora est� com Mal de Chagas!

-- Mal de Chagas? Como � que eu peguei isso?

-- A senhora deve ter sido chupada por um barbeiro!

-- Filho da m�e -- comenta a mocinha -- Ele me disse que
  era advogado!
%
O m�dico chegou no quarto do paciente e disse:

-- Tenho duas not�cias, uma boa e outra ruim!

-- Ah doutor, que dor! Me fale a ruim primeiro, deixa a boa para
depois, pelo menos posso me alegrar!

-- Ent�o l� vai a ruim: amputamos sua perna errada!

-- Ah meu Deus! Que horror! Como podem fazer isso comigo!

-- Calma! A� vai a not�cia boa: sua perna ruim est� melhorando!
%
O paciente chega desesperado ao consult�rio do m�dico:

-- Doutor, meu est�mago n�o digere os alimentos, se como uma ma��,
cago uma ma��, se como uma pera, cago uma pera, que devo fazer doutor?

O m�dico encarou seu paciente e disse:

-- J� experimentou comer merda?
%
Um m�dico encontra em um congresso uma m�dica. Ap�s a palestra saem
juntos e resolvem jantar.  Depois v�o para um hotel e resolvem ficar
hospedados no mesmo quarto.  No quarto prosseguem com as car�cias,
beijos, exame f�sico completo e ap�s a rela��o a doutora vai para o
toalete, come�a a se lavar: esfrega cada falange, metacarpo, antebra�o
umas 50 vezes.

No leito, o m�dico observa e diz:

-- J� sei qual sua especialidade!

A m�dica pergunta:

-- Qual �?
-- Voc� � cirurgi�!
-- Muito bem, como voc� descobriu?
-- Pelo jeito que voc� se lava tamb�m descobri sua especialidade...

O m�dico, assustado, disse:

-- Imposs�vel! N�o levantei da cama, nem me lavei!
-- Voc� � anestesista!

Surpreso, o m�dico pergunta:

-- Como voc� descobriu?
-- Foi f�cil! Eu n�o senti nada durante a rela��o...
%
Um portugu�s preocupado com sua sa�de procurou um m�dico urgente:

-- Doutor, pelo amor de Deus, estou sentindo dores no corpo todo!

-- D� exemplos, por favor...

-- Ah doutor, eu ponho o dedo no p�, d�i, ponho o dedo no peito,
d�i, ponho o dedo na cabe�a, d�i, como pode ver, todo meu corpo d�i...

-- Huuuum, acho que j� sei...

-- O que � doutor? Pelo amor de Deus, � grave?

-- N�o, Manoel, n�o � grave: voc� apenas quebrou o dedo.
%
Qual a semelhan�a entre o ginecologista e o entregador de pizza?

� que ambos s� sentem o cheiro e n�o podem comer.
%
Um rapaz vai ao proctologista com uma queixa bastante inespec�fica. O
m�dico ao fazer o toque retal percebe um corpo estranho, e come�a a
pux�-lo.  Ao retirar completamente o objeto qual � sua surpresa ao
perceber que se trata de uma rosa.  O m�dico estarrecido diz ao
paciente:

Mas � uma rosa... rapaz responde prontamente:

-- � para voc� bonit�o!
%
O m�dico para o paciente:

-- Meu amigo, eu tenho uma boa e uma m� not�cia para voc�. A m� � que
voc� tem fortes tend�ncias homossexuais.

-- Meu Deus, doutor! E qual e a boa not�cia?

A boa not�cia � que acho voc� um gato!
%
Duas loiras encontram-se no c�u.

Loira 1 -- Como voc� morreu?

Loira 2 -- Congelada.

Loira1 -- Ai que horror!!! Deve ter sido horr�vel! Como � morrer
congelada?

Loira2 -- No come�o � muito ruim: primeiro s�o os arrepios, depois as
dores nos dedos das m�os e dos p�s, tudo congelando... Mas, depois
veio um sono muito forte e depois perdi a consci�ncia.

E voc�, como morreu?

Loira1 -- Eu? De ataque card�aco. Eu estava desconfiada que meu marido
me traia. Um dia cheguei em casa mais cedo, corri at� ao quarto e ele
estava na cama assistindo televis�o. Desconfiada, corro at� o por�o,
para ver se encontrava alguma mulher escondida, mas n�o encontrei
ningu�m. Corri at� o segundo andar, mas tamb�m n�o vi ningu�m. Subi
at� o s�t�o e ao subir as escadas tive um ataque card�aco e cai
morta.

Loira2 -- Oh, que pena... Se voc� tivesse procurado no freezer, n�s
duas estar�amos vivas...
%
Bebum no �nibus sentado ao lado de um padre lendo jornal pergunta, com
aquele baf�o:

-- Emin�ncia? O que � artrite?

-- � uma doen�a causada por uma vida desregrada, pecaminosa, embalada
por mulheres, �lcool, como a sua.

-- Ah...

Depois de um tempo, o padre vem que foi um pouco duro com o bebum, e
diz.

-- O senhor est� com artrite?

-- Eu n�o. Acabei de ler no jornal que quem t� com artrite � o Papa.
%
Guri pede esmola para uma senhora:

-- � dona, me d� uma esmola, vai?

A velha indignada:

-- Por que voc� n�o vai procurar um emprego ou estudar, guri! Cria
vergonha!

O guri responde:

-- Eu t� pedindo esmola, n�o conselho, dona!
%
-- Mam�e, mam�e, mam�e! O Pedrinho disse para mim que tem um
tatatatatatataravo.

-- Este seu amiguinho � mentiroso, meu filho?

-- N�o mam�e, ele � gago...
%
Um cardiologista morreu. Na hora do sepultamento colocaram seu caix�o
em frente a um enorme e rid�culo cora��o florido. Quando o pastor
terminou o serm�o e elogios, todos acabaram de dar adeus, o cora��o se
abriu, o caix�o desceu � sepultura e o cora��o se fechou. Foi a hora
em que um dos presentes ao vel�rio explodiu em uma tremenda
gargalhada. Uma pessoa ao lado dele perguntou:

-- Por que voc� est� rindo?

Ele respondeu:

-- Estava imaginando o meu funeral.

-- E o que h� de engra�ado nisso?

-- � que sou ginecologista...
%
My father works at a government research facility, and some years ago,
when I was a little boy I asked him how many people worked out there.
He replied (of course): ``Oh, about half.''
%
A man rushes into his house and yells to his wife, ``Martha, pack up
your things.  I just won the California lottery!'' Martha replies,
``Shall I pack for warm weather or cold?'' The man responds, ``I don't
care.  Just so long as you're out of the house by noon!''
%
Marianinha, a irm� mais velha do Jo�ozinho, estava tendo a sua
primeira menstrua��o. Apavorada, sem saber a raz�o de todo aquele
sangue, corre pelos corredores a procura do irm�o.

-- Jo�ozinho, Jo�ozinho, socorro, me ajuda!

-- Calma, calma, maninha. O que foi?

-- Olha s�! Estou sangrando! O que ser� isso, Jo�ozinho?

Jo�ozinho sentiu-se embara�ado no primeiro momento. Pensou um pouco.
Usou toda a sua experi�ncia (estava no auge dos sete anos).  Levantou
o vestido da irm�, abaixou a calcinha. Analisou todas as
possibilidades e, finalmente, concluiu:

-- Olha... eu n�o entendo muito bem disso, mas acho que arrancaram o
seu saco.
%
These three boys are in the schoolyard bragging of how great their
fathers are.  The first one says:

-- Well, my father runs the fastest.  He can fire an arrow, and start
to run, I tell you, he gets there before the arrow.

 The second one says:

-- Ha!  You think that's fast!  My father is a hunter.  He can shoot
his gun and be there before the bullet.

The third one listens to the other two and shakes his head.  He then
says:

-- You two know nothing about fast.  My father is a civil servant.  He
stops working at 4:30 and he is home by 3:45!
%
Adam: God I must compliment you on your new creation; women.  I mean I
couldn't have asked for more.  I mean God, why did you make her so
gorgeous?

God: So you would love her my son.

Adam: Yeah, but God why did you make her so sexy?

God: So you would love her my son

Adam: But why did you give her SUCH a cute smile?

God: So you would love her my son

Adam: Then god...  WHY OH WHY did you make her SOOO stupid?

God: So she would love you my son
%
O marido chega em casa, contente, e diz para a esposa:

-- Querida, arrume suas coisas, acabei de ganhar na loteria!

A mulher, feliz com a novidade, pergunta:

-- Devo fazer as malas para um clima frio ou quente?

O marido responde:

-- Pouco me importa. Desde que voc� esteja fora de casa at� o
   meio-dia.
%
O garoto vai a pescaria com o pai, passado o dia ele volta para casa
com um lado do rosto todo roxo e inchado; parecia ter tomado um direto
do Holifield sua m�e ao ver aquilo pergunta ao filho o que aconteceu.

E ele responde :

-- Foi um marimbondo m�e.
-- E seu pai n�o viu o morimbondo, meu filho.
-- Viu sim m�e, na hora que o marimbondo estava para me picar o papai
   veio com o remo e matou o marimbondo.
%
Uma mo�a sofreu um grav�ssimo acidente de tr�nsito, indo parar
diretamente na UTI. Ficou anos l�, sem responder aos est�mulos dos
m�dicos, sobrevivendo apenas pelo uso cont�nuo de aparelhos. Imagine o
esc�ndalo que foi quando esta paciente apareceu gr�vida. Isso mesmo,
gr�vida ! Os m�dicos, a pol�cia, os funcion�rios do hospital, enfim,
todos empenharam-se em descobrir como aquela paciente havia
engravidado.  Ap�s exaustivas investiga��es, chegaram ao culpado: o
Manuel, que h� poucos meses chegara de Portugal e h� duas semanas
trabalhava como auxiliar de enfermagem.

Levaram-no para a delegacia, interrogaram-no e puderam enfim saber
como a paciente engravidou. O Manuel justificou-se dizendo ao delegado
que s� seguiu as instru��es da plaqueta que tinha dependurada na cama
da paciente. L� dizia : ``COMA''.
%
O delegado pergunta para o detido:

-- Quer dizer que o senhor foi trazido para ca ontem a noite por
   dois guardas, n�o �?

-- Sim, seu delegado.

-- B�bado, � claro!

-- Sim, senhor... os dois.
%
Numa aldeia africana, nasceu uma crian�a branca.  Imediatamente o
Cacique mandou chamar o mission�rio, que era o �nico homem branco por
ali.

-- Cacique quer explica��o! -- pediu ele, enfezado.

O mission�rio, apavorado, tentou explicar por par�bolas:

-- O senhor est� vendo aquele rebanho de ovelhas ali?

-- Sim, e da�?

-- Como o senhor pode ver, todas s�o brancas, menos uma...

-- J� entendi -- sussurrou o �ndio. -- Cacique livra cara de
mission�rio, mission�rio livra cara de Cacique.
%
Perdido numa ilha deserta, o portugu�s avista uma mo�a agarrada num
barril, a uns duzentos metros da praia.  Imediatamente, ele pula na
�gua para ajud�-la.  Assim que chegam na ilha e a mo�a recupera a sua
consci�ncia, ela diz:

-- Agora, para mostrar a minha gratid�o, eu vou lhe dar uma coisa
   que acho que voc� n�o v� h� muito tempo.

E o portuga:

-- N�o v� me dizer que tem chopp dentro do barril!
%
O coelhinho trope�a numa cobra e logo justifica:

-- Desculpe! � que eu n�o te vi... sou cego.

-- N�o tem problema. -- ameniza a cobra. -- Eu tamb�m n�o te
   vi... tamb�m sou cega. Que tipo de animal � voc�?

-- N�o sei! Quer me apalpar para ver se voc� descobre?

-- Quero! Hummm... voc� � macio, fofinho, tem orelhas longas,
   focinho pequeno... J� sei! Voc� deve ser um coelhinho!

-- Que legal! E voc�, que bicho voc� �?

-- Tamb�m n�o sei! Por que voc� n�o tenta descobrir?

-- Legal! Hummm...  Voc� � grosso, frio, duro, escorregadio...
   Acho que voc� � um advogado.
%
O marido se senta ao lado da mulher, que est� costurando algumas
roupas na m�quina, e come�a a falar:

-- Devagar! Cuidado, a linha vai arrebentar! Vire o pano para a
   direita, isso, pare. Agora puxe e vire para a esquerda.

A mulher reage:

-- Quer parar com isso?! Eu sei costurar.

-- Claro que sabe. Eu s� t� mostrando como voc� faz quando eu estou no
   volante do carro.
%
Qual � o c�mulo da burrice?

R.: Ser reprovado no exame de fezes.
%
Qual � o c�mulo da p�o-durice?

R.: Atravessar um rio a nado com um sonrisal na m�o e ele chegar
inteiro do outro lado.
%
Qual � o c�mulo da for�a?

R.: Tecer uma blusa com uma linha de trem.
%
Qual � o c�mulo do arrepio?

R.: Um bangela mordendo uma gilete.
%
Qual � o c�mulo da intelig�ncia?

R.: Comer sopa de letrinhas e cagar em ordem alfab�tica.
%
Qual � o c�mulo da economia?

R.: Tirar cera dos ouvidos e dar brilho no ch�o.
%
Qual � o c�mulo da ingratid�o?

R.: Entregar ao seu pai um frasquinho de esperma e dizer: ``pronto pai,
j� n�o te devo mais nada...''
%
Qual � o c�mulo da censura?

R.: Proibir uma mulher de abrir as pernas na hora do parto.
%
Qual � o c�mulo do engano?

R.: Uma minhoca entrar num prato de espaguete achando que � bacanal.
%
Qual � o c�mulo da rebeldia?

R.: Morar sozinho e fugir de casa.
%
Qual � o c�mulo da maldade?

R.: Colocar uma tachinha na cadeira el�trica.
%
Um brasileiro e um argentino est�o passeando num parque. De repente,
um deles encontra uma l�mpada m�gica, de onde sai um g�nio. Como s�o
dois, o g�nio decide conceder um desejo a cada um. O argentino pede:

-- G�nio, voc� poderia construir em volta de meu lindo pa�s muros
alt�ssimos, de modo que os brasileiros invejosos n�o venham nos encher
o saco?

-- Desejo concedido -- diz o g�nio.

O brasileiro, que tinha ouvido tudo, pergunta ao g�nio:

-- G�nio, os muros que voc� construiu s�o s�lidos?

-- Nada pode derrub�-los -- responde o g�nio.

-- S�o altos? -- insiste o brasileiro.

-- Os muros ultrapassam o mais alto edif�cio de Buenos Aires --
   explica o g�nio.

-- Interessante, -- complementa o brasileiro -- ent�o enche isso tudo
   de �gua.
%
A mulher de 50 anos perguntou ao marido:

-- Bem, do que voc� gosta mais em mim: das pernas, dos seios ou do
   rosto?

Ele responde: 

-- Do seu otimismo.
%
O sujeito casou-se com uma mulher que era teimosa que nem uma
mula. Dois anos depois, a beira de um ataque de nervos, conseguiu
convenc�-la a consultar um psic�logo. Na volta da primeira
consulta, ansioso, ele pergunta:

-- E ent�o, meu amor? Como foi a consulta? Tudo bem?

-- Tudo bem, uma ova! Precisei gastar todo o meu hor�rio para
   convencer o psic�logo que o div� ficava muito melhor no meio da
   sala!
%
O gigante anuncia para o propriet�rio do circo que vai se casar com
uma an�.

-- Mas como? -- espanta-se o propriet�rio. -- Um cara do seu tamanho
   casar-se com uma mulher que � um pouco maior que a sua m�o?

-- �... mas ela � bem melhor do que a minha m�o!
%
Numa cabina de trem, que ia para Buenos Aires, estavam um brasileiro,
um argentino, uma linda mulher francesa e uma velha senhora
alema. Todos estavam bem comportados, quando o trem passou por um
t�nel e tudo ficou escuro. Subitamente, todos ouviram um beijo seguido
de um sonoro tapa.
 
Eis o que cada um pensou:
 
A alem�: ``A mo�a francesa fez muito bem... Um dos homens deve Ter
tentado beij�-la, e ela deu um tapa na cara do atrevido''.
      
A francesa: ``Meu Deus! Um dos homens deve ter tentado me beijar, e
por engano deve ter beijado a alem�, e ela meteu um tapa na cara do
atrevido''.
      
O argentino: ``Que sacanagem! O brasileiro deve ter beijado a
francesa, ela pensou que fui eu e me meteu um tapa na cara''.
      
O brasileiro: ``Que barato! Dei um beijo na minha m�o e aproveitei
para meter um tapa na cara do argentino''.
%
Um homem e uma mulher se envolvem num acidente de grandes propor��es:
os carros s�o inteiramente destru�dos mas, por sorte, nenhum dos dois
est� ferido. Depois de conseguirem sair do que restou dos carros, a
mulher diz:

-- Olha s�! Voc�, um homem, e eu, uma mulher, sa�mos ilesos de um
acidentes desses! S� pode ser um sinal de Deus! Ele est� nos dando uma
oportunidade para nos conhecer e ficarmos em paz para o resto da vida!

-- Concordo -- responde o homem -- Isso deve ser um sinal divino!

A mulher continua:

-- E olha s�, um outro milagre: meu carro ficou totalmente destru�do
mas essa garrafa de whisky n�o quebrou! Deve ser outro sinal.  Vamos
beber e comemorar esta sorte.

E ela entrega a garrafa ao homem. Ele concorda, abre a garrafa e toma
alguns goles diretamente do gargalo. E devolve a garrafa a mulher. Ela
a pega, coloca a tampa de volta, e a devolve ao homem.

Ele n�o entende o gesto e pergunta:

-- Voc� n�o vai tomar?

-- N�o. Eu vou esperar a pol�cia chegar com o baf�metro.
%
Em uma audi�ncia tumultuada, a promotora vira-se para o advogado e
fala:

-- Doutor, o senhor � t�o irritante que, se fosse sua mulher, colocaria
   veneno no seu caf�.

O advogado, n�o menos irritado, responde:

-- Ora, excel�ncia, se eu fosse seu marido, tomaria com prazer tal
   caf�...
%
O portuga chega ao cart�rio e diz que quer registrar sua filha
rec�m-nascida. O escriv�o, sol�cito, pergunta qual o nome ele escolheu para
a menina.

-- Arquibancada da Lusa -- diz o portuga. 

-- Meu senhor, com esse nome n�o d� pr� registrar -- retruca o
   escriv�o. 

E o portuga indignado: 

-- Como n�o? Meu amigo registrou o filho dele como Geraldo Santos.
%
L� estava o Manuel assistindo TV, e v� um notici�rio que dizia que um
rapaz matara sua sogra, e s� foi descoberto o caso depois de 25 anos,
porque ele a enterrou no ch�o da sala. O Manuel pensa:

-- Se eu matar aminha sogra e enterrar na sala so serei descoberto
   daqui a 25 anos. Ou at� mais! E at� l� eu ja morri, pois tenho 55
   anos!

L� foi o Manuel at� a casa de sua querida sogra e PUM! Meteu
bala nela e a levou at� sua casa. Acabado de enterrar a sogra do ch�o
da sala, aparece a pol�cia em sua resid�ncia: 

-- Voc� est� preso Manuel.

-- Mas como? Por que, ora pois? 

-- Voc� matou sua sogra! Entre no carro! 

Na delegacia, o portuga explica tim-tim por tim-tim da
not�cia da TV e s� queria saber porque n�o deu certo com ele. 

-- Acontece, portuga, que o cara da TV n�o morava em pr�dio. Ainda
   mais no s�timo andar.
%
O jornalista estrangeiro em visita a Lisboa ouve gritos, decide
investigar e chega a um pr�dio com um placa onde se l�: ``Cadeira
el�trica''.

-- Por que esses gritos? -- Pergunta ao guarda na porta. 

-- Estamos executando um condenado -- Diz o policial. 

-- Mas n�o � cadeira el�trica? 

-- Sim. Mas como falta energia estamos executando a pena com uma vela.
%
O portugu�s vai ao bar junto com um amigo, para um happy hour. Eles
entram, sentam e pedem um drink. Em uma televis�o esta passando o
notici�rio das 7 horas. Come�a a passar uma mat�ria sobre um homem que
amea�a saltar de um pr�dio. O portugu�s prop�e fazer uma aposta se o
homem vai ou n�o pular. O portuga diz que o homem n�o vai pular. O
amigo aposta que o homem pula. E nesse instante, na TV, o homem salta
do edif�cio. O portugu�s tira a carteira para pagar a aposta, e o seu
amigo diz:
 
-- Acho que n�o vou aceitar... tenho que confessar uma coisa, eu j�
   tinha visto a mat�ria no notici�rio das 6.

O portugu�s: 

-- De jeito nenhum! Aposta � aposta... Eu tamb�m j� tinha visto a
   mat�ria mas n�o imaginava que ele seria capaz de pular de novo.
%
Estava o Coronel escolhendo um novo policial para comandar uma
tropa. Ele precisava de um homem que se dedicasse de corpo e alma para
tal tarefa e que fosse de extrema obedi�ncia. Chamou os tr�s homens em
que mais confiava para fazer um teste. Entregou ao primeiro uma arma
carregada com festim e ordenou que entrasse numa sala e matasse a
pr�pria esposa. Dez minutos se passaram e o rapaz saiu chorando da
sala dizendo que n�o foi capaz de cumprir o teste. Ao segundo homem, o
Coronel entregou a mesma arma carregada de festim e ordenou que
entrasse na sala e matasse a esposa.  O mesmo aconteceu. Ambos, marido
e mulher sairam da sala aos prantos. O pobre rapaz de cora��o mole n�o
foi capaz de obedecer a ordem superior. O mesmo foi ordenado ao
terceiro homem. Este entrou na sala acompanhado da esposa e ap�s 5
minutos, ouviu-se um tiro ser disparado. Em seguida, alguns ru�dos,
estrondos e gritos, seguidos de sil�ncio.  Eis que o terceiro homem
sai da sala e o Coronel pergunta:

-- O que foi esta barulheira toda? 

-- P�, carregaram a arma com festim, ent�o tive que estrangul�-la. 
%
Jo�ozinho todos os dias passava no boteco do Maonel e perguntava:

-- Tem caf� frio, seu Manel? 

E Manoel respondia: 

-- N�o, s� tem quente. 

Um dia, com pena do moleque, Manoel resolveu deixar uma x�cara fria
para servi-lo. Quando Jo�ozinho passou e perguntou:

-- Seu Manoel, tem caf� frio? 

O portuga, muito satisfeito consigo mesmo, respondeu: 

- Tem sim, meu filho, deixei reservado para voc�.

Jo�ozinho imediatamente retrucou:

-- Ent�o esquenta... seu Man�.
%
Tr�s presos foram condenados � morte: um �rabe, um americano e um
portugu�s, e iam ser executados na cadeira el�trica. Antes de ser
atado � cadeira, o �rabe pede para orar a seu Deus e � autorizado,
ent�o ajoelha-se, voltado para Meca, e tr�s vezes clama por Al�, se
curva e toca a cabe�a no ch�o.  Quando � acionada a chave, para
espanto de todos, a cadeira n�o funciona e o �rabe � devolvido � cela.
Ante o milagre ocorrido, o americano (protestante) resolve apelar para
o mesmo Deus, prostra-se ao ch�o e chama por Al� tr�s vezes. O mesmo
fen�meno se repte, para estarrecimento geral, e o prisioneiro �
devolvido � cela.  Impressionado, o portugu�s (cat�lico) adere a esse
poderoso Deus, curva-se tr�s vezes, repetindo:

-- Al�, Al�, al� a tomada desligada... 
%
Manoel, portugu�s, chega em casa e toma um viagra recem adquirida e
sai a procurar Maria. Nao a encontra em casa. Pega o telefone, liga
para casa da sogra, e Maria atende.

-- Maria, venha j� para casa, tomei uma Viagra e estou com uma
   tremenda ere��o!

-- Mas querido, eu n�o posso, estou a ajudar mam�e a preparar a festa
   de bodas com papai e estamos muito atarefadas.

-- Mas Maria, eu estou a explodir, venha, largue tudo! 

-- Querido, j� te falei que n�o posso, seria muita desconsidera��o de
  minha parte.

-- Maria, mas eu n�o vou aguentar, que fa�o?

-- Olhe querido, j� que a coisa esta assim, a Terezinha, a
   arrumadeira, ainda esta a�? Eu at� perdoaria, voc� vai l� e transa
   com a Terezinha, eu at� permitiria, j� que a coisa t� assim e eu
   n�o posso satisfaz�-lo.

-- Querida, estar aqui ela est� sim, mas para transar com ela, eu
   jamais teria que ter tomado um Viagra.
%
-- Voc� sabe quantos portugueses sao necess�rios para afundar um
   submarino?

-- Dois. Um bate na porta, o outro abre.
%
Portugu�s tomando banho:

-- Maria, onde est� o shampoo que eu pedi para tu comprares?

-- Ta a� Manuel, dentro do box contigo!

-- Raios Maria, mas este aqui � para cabelos secos e os meus est�o
   molhados.
%
Voc� sabe porque sociedade entre portugueses sempre d� certo? 

-- Porque um rouba do outro e deposita na conta conjunta.
%
Manoel, pretendendo viajar para S�o Paulo, recebe a advert�ncia de
Joaquim: 

-- Cuidado Manoel, porque em S�o Paulo os t�xis voam baixo.

L� chegando, Manoel toma um t�xi e diz ao motorista:

-- Para a Avenida Rebou�as.

O taxista lhe pergunta: 

-- A que altura?

Manoel sem rebu�os retruca:

-- Se passares de vinte cent�metros dou-te uma porrada!
%
O portugu�s estava andando na rua e pergunta pro sujeito que vinha
passando: 

-- Por favor, aonde raios fica o outro lado da rua?

-- E s� o senhor atravessar a rua que o senhor chega l�.

-- Mas hora, veja s�! Foi isso que me disseram do outro lado.
%
Se um portugu�s lhe jogar uma granada, tire o pino e jogue
de volta. 
%
Por que o Portugu�s n�o toma banho no outono e nem na primavera? 

Porque o chuveiro dele s� tem ver�o e inverno. 
%
O portugu�s vai at� seu chefe (portugu�s tamb�m): 

-- Chefe, nossos arquivos estao abarrotados. Ser� que n�s n�o
   poder�amos jogar fora as pastas e documentos com mais de vinte
   anos?

-- �tima id�ia! Mas antes tire uma c�pia de tudo.
%
Num encontro entre o Presidente do Brasil e o Presidente de Portugal,
o de Portugal, cansado com tantas goza�oes, prop�s para que o do
Brasil constru�sse uma ponte numa �rea de seca do nordeste para servir
como goza��o.  Entao o presidente do Brasil, preocupado com as
rela��es diplom�ticas, resolveu construir a tal ponte. Quando os
portugueses ficaram sabendo, foi aquela goza��o.

Muito tempo depois, os presidentes se reencontraram, e o de Portugal
disse que j� poderia destruir a ponte, pois os portugueses j� tinham
se divertido bastante. E o presidente do Brasil respondeu:

-- Infelizmente n�o posso destruir a ponte no sert�o nordestino,
   porque tem muitos portugueses em cima dela pescando.
%
O amigo do Manuel o convida:

-- � gajo. Estou a lhe convidaire para a festa de quinze anos de minha
   filha.

-- Est� bem, patr�cio. Eu irei, mas ficarei no m�ximo uns
   dois anos. 
%
O portugu�s andando pela rua v� uma casca de banana a 10 metros e
disse:

-- Droga, vou cair de novo.
%
O portugu�s acabava de chegar de Portugal com tr�s malas. Ao passar
pela  alf�ndega o agente da pol�cia disse:

-- E a� portugu�s, tudo j�ia? 

O portugu�s respondeu: 

-- Nesta aqui sim, naquela coca�na e na outra maconha.
%
O portugu�s, j� h� 10 anos no Brasil, nunca havia enviado uma foto �
seus pais em Portugal. Procurou, procurou, em todos os cantos da sala
mas n�o encontrava uma recente. Quando chegou ao banheiro, olhou para
o espelho:

-- Oras pois, esta foto � minha cara, at� parece um s�sia.

Empacotou o espelho e enviou para os pais. Seu pai ao receber o
``retrato'', olhou e ficou abismado:

-- Maria, Maria, nosso filho est� acabado, um alc�olatra, parece que
tem sessenta anos.

Maria vem correndo, e ao olhar o ``retrato'' exclama: 

-- Mas tamb�m, com essa vagabunda do lado.
%
O Joaquim estava dando guarda quando se aproxima um jipe com um
soldado, ele aponta o fuzil para a cabeca do motorista do jipe e
pergunta rispidamente:

-- Voc� sabe a senha? 

-- Sei. 

- Ent�o, pode entrar.
%
O filho do portugu�s chega pro pai e diz: 

-- Papai, posso ir l� fora ver o eclipse? 

-- Pode meu filho, mas n�o chegue muito perto. 
%
O portugu�s v� uma m�quina de refrigerantes e fica maravilhado.
Coloca uma fichinha e cai uma latinha. Coloca 2 fichinhas e caem 2
latinhas.  Coloca 10 fichas e caem 10 latinhas. Ent�o ele vai ao caixa
e pede 50 fichas. Diz ent�o o caixa:

-- Desse jeito o sr. vai acabar com as minhas fichas.

-- N�o adianta, eu n�o paro enquanto estiver ganhando. 
%
O assaltante aborda o Manoel no meio da rua. 

-- Pare! -- grita.

-- �mpare! -- grita de volta o Manoel estendendo tr�s dedos.

-- Mas eu estou te roubando! -- explica o assaltante. 

-- Ent�o n�o brinco mais.
%
Lan�aram o cinema 180 graus em Portugal. Foi a maior festa na entrada
para a primeira sess�o. Mas no fim do filme ningu�m sa�a. Ent�o,
Manuel, o dono, foi ver e estavam todos mortos. Fez ent�o uma segunda
sess�o, e no fim tamb�m estavam todos mortos. Tentou uma terceira, e
n�o deu certo, todos morreram. Manuel, ent�o, concluiu:

-- � assim n�o d�... vou ter que diminuir a temperatura... 
%
-- E o cumulo da sacanagem, voc� sabe?

-- N�o. 

-- Colocar um portugu�s numa sala redonda e pedir pra ele fazer xixi
   no canto.
%
Como � restaurante self service de portugu�s? 

R.: O cliente � pesado, na entrada e na sa�da.
%
Estava uma velhinha a descansar com o seu gato na cadeira de balan�o,
na varanda de sua casa, refletindo sobre a sua longa vida, quando de
repente uma fada surge na frente dela e diz-lhe que tem direito a 3
desejos.

-- Bem... gostaria de ser muito rica.

* PUFF * a cadeira de balan�o transforma-se em ouro puro.

-- Uau! Gostaria de ser uma jovem e bonita princesa.

* PUFF * ela transforma-se numa mulher jovem e bonita.

-- Agora gostaria que o meu gato fosse transformado num formoso
   pr�ncipe.

* PUFF * e diante dela fica um jovem mais formoso que qualquer um
poderia imaginar.

A ex-velhinha fica embasbacada ao olhar para o ex-gato agora todo
jeitoso. Ent�o, com um sorriso de derreter qualquer mulher, o rapaz
aproxima-se e sussurra no ouvido da ex-velhinha:

-- Tenho a certeza que agora est�s arrependida de ter me mandado
   castrar.
%
Dois times de an�es marcaram um jogo de futebol. Ao chegarem no campo,
perceberam que o vesti�rio estava alagado, impossibilitando que eles
ali se trocassem. Nessa hora um dos an�es lembrou que o bar do Manoel
ficava logo ali na esquina e sugeriu a todos que fossem at� l� e
pedissem para o Manoel para deixar que eles se trocassem no quartinho
do Bar.  Chegando l�, explicaram a situa��o ao Manoel que,
prontamente, atendeu o pedido dos an�es:

-- N�o se preocupem. o quartinho � logo ali atr�s.

Em seguida os 22 an�es, muito alegres, entram no quartinho e come�aram
a se trocar. Minutos depois 11 an�ezinhos vestidos com uniforme preto
sa�ram alegres agradecendo o seu Manoel. Logo em seguida, os outros 11
an�ezinhos vestidos de vermelho, tamb�m sa�ram agradecendo o seu
Manoel.  Nesse instante um ass�duo b�bado do bar ao ver aquela cena
entrou em desespero e come�ou a gritar para o seu Manoel:

-- Manoel! Fecha o bar que o pebolim est� fugindo!
%
Jo�ozinho chama a m�e para uma conversa s�ria:
-- M�e, � Deus que nos d� o p�o de cada dia?
-- Sim, meu anjo -- responde a m�e.
-- E � o Papai Noel que traz os brinquedos no Natal?
-- � sim, meu anjo!
-- E � a cegonha que traz os beb�s?
-- Isso, meu filho, isso mesmo!
-- Ent�o pr� que serve o Papai?
%
O cara sai do trabalho e vai para o boteco tomar umas.  O bar fecha as
duas da manh� e o cara resolve voltar para casa, completamente b�bado.
Quando ele entra em casa, ele n�o quer acordar ningu�m, principalmente
a esposa, ent�o tira os sapatos e come�a a tatear no escuro.  Mas
escorrega no tapete e cai de bunda. At� a� tudo bem, o problema e que
ele tinha uma garrafa de whisky no bolso de tr�s da cal�a que,
obviamente, se quebrou sendo que os cacos do vidro cortaram a bunda
dele toda.  Ele estava t�o b�bado que nem sentiu direito, mas quando
viu o sangue escorrendo pelas pernas, resolveu dar um jeito, colando
uns bandeides nas n�degas, pr� amenizar, onde via que haviam cortes.
No outro dia sua mulher o acordou e disse:

-- Que porre, heim? Completamente b�bado de novo, heim seu porco?

-- Mas benzinho, eu s� tomei duas cervejas. Voc� n�o me viu chegar,
como pode afirmar que eu estava b�bado -- retrucou.

-- Deu pr� adivinhar... Quando vi aquele monte de bandeides
   grudados no espelho....
%
Um ga�cho chegou em S�o Paulo e foi em uma loja comprar um
penico. Pediu para o vendedor:

-- Tch�, me v� um penico.

E o vendedor perguntou o que seria um penico. O ga�cho, ent�o, apontou
na prateleira onde havia um. O paulista riu e falou:

-- Ah, o senhor quer um ga�cho... De que tamanho?

E o ga�cho respondeu.

-- B� tch�, que caiba uns 2 ou 3 paulistas dentro.
%
Um candidato envia seu curr�culo para uma empresa. Pedia R$15 mil de
sal�rio, mais um carro, um apartamento e 15 sal�rios por ano.  Uma
semana depois foi chamado pela empresa. O entrevistador lhe disse:

-- Estudamos seu curr�culo e vamos lhe dar R$30 mil de sal�rio, um
   apartamento de 4 quartos, um carro 0km e n�o 14, mas 18 sal�rios.

Abismado, o candidato falou:

-- Voc� est� brincando!

-- Voc� � quem come�ou.
%
A mulher pega o palet� do marido e berra:

-- O que significa esse cabelo louro na sua roupa?

E ele:

-- Significa que esse palet� n�o � lavado desde o tempo em que voc�
   oxigenava seu cabelo.
%
A mulher v� o marido chegar em casa:
-- Nossa, Dagoberto! Como cinco u�sques te modificam!
-- Que papo � esse, mulher? Eu n�o bebi cinco u�sques.
-- Mas eu bebi...
%
Um sujeito levou a esposa e a sogra para conhecerem Jerusal�m.
Chegando l� a velha n�o aguentou a emo��o de conhecer a Terra Santa,
teve um ataque card�aco, e morreu.  Depois de tomar as provid�ncias
necess�rias, o casal descobriu que trasladar o corpo de volta para o
Brasil custaria 10.000 d�lares.

-- Meu bem -- disse a esposa -- se voc� quiser, n�s podemos enterrar a
   mam�e aqui mesmo. Eu n�o me importo.

- N�o! -- disse o marido -- aqui em Jerusal�m, eu n�o a enterro de
  jeito nenhum!

-- Por que, meu amor?

-- Teve um sujeito que foi enterrado aqui, e depois de 3 dias,
   ressuscitou.
%
Um brasileiro, um americano e um portugues trabalhavam no mesmo
escritorio e tinham o mesmo chefe.  Ultimamente esse chefe estava
saindo todo dia do escrit�rio mais cedo, pontualmente as 16:30h.  Ap�s
duas semanas, o brasileiro sugeriu que todos sa�ssem mais cedo, logo
ap�s o chefe.  Ningu�m relutou. Pontualmente, �s 16:30h o chefe foi
embora e, 10 minutos depois, todos se mandaram.  O brasileiro foi
jogar bola e beber com os amigos.  O americano foi jogar boliche.  O
portugu�s resolveu voltar pra casa cedo.  L� chegando foi procurar a
Maria e viu atrav�s da porta do quarto que estava entreaberta sua
mulher na cama com seu chefe.  Virou-se e saiu correndo para o
shopping que havia perto de sua casa.  No dia seguinte, �s 16:30h o
chefe foi embora novamente.  Prontamente o brasileiro sugeriu que
todos fossem embora.  O americano pegou sua pasta e foi em dire��o �
porta, seguido pelo brasileiro.  Ambos olharam e viram o portugu�s
sentado e trabalhando sem men��o nenhuma de ir embora.  O brasileiro
perguntou:

-- � Manoel, n�o vem conosco?

O portuga respondeu:

-- Eu n�o, ora pois... Ontem eu quase fui pego...
%
No consult�rio, o m�dico tenta tranq�ilizar o paciente:

-- N�o se preocupe com essa doen�a. Eu mesmo a tive h� muito tempo
   atr�s e fiquei completamente curado.

-- Eu sei, doutor. Mas o seu m�dico era outro.
%
Sexta-feira, final de expediente.  Dois advogados est�o saindo do
trabalho, quando um vira para o outro e diz:

-- E ent�o, vamos tomar alguma coisa?

E o outro prontamente responde:

-- Vamos. De quem?
%
O advogado recebe no escrit�rio um cliente preocupado com seu
processo:

-- Doutor, se eu perder este caso, estou arruinado.

-- Tudo s� depende do juiz... -- diz o advogado.

-- Se eu der um presentinho ao juiz, isto ajudaria?

-- N�o! Este juiz � muito �tico e consciente. Se voc� o der um
   presente, isto ir� prejudic�-lo! Nem pense nisto!

Passado algum tempo, sai a senten�a: a favor do advogado.  O cliente
procura o advogado e diz:

-- Obrigado pela dica sobre o presentinho, funcionou!

-- Mas como? Se voc� tivesse enviado o presente, ter�amos perdido a
   causa!

-- Mas eu mandei o presente... Foi por isso que ganhamos a causa.

-- Voc� est� louco? Como?

-- Bem, eu mandei o presente. E dentro da caixa coloquei um cart�o de
   visitas do nosso advers�rio.
%
Marido e mulher, num atrito familiar, come�am a discutir.  O marido
berra:

-- Entendi sua chantagem! O que voc� quer? Um carro? Uma casa nova?
   Uma viagem � Europa?

-- Nada disso! N�o d� mais! Eu quero o div�rcio!

O marido, suando frio, se senta e suspira:

-- Poxa, eu n�o estava pensando em gastar tanto...
%
O filho, advogado rec�m-formado, chega todo sorridente para contar a
novidade para o pai, advogado titular do escrit�rio:

-- Papai! Papai! Em um dia, resolvi aquele processo em que voc� esteve
   trabalhando por dez anos!

O pai aplica um safan�o na orelha do filho e berra:

-- Idiota! Este processo � que nos sustentou nos �ltimos dez anos!
%
Dois advogados, pai e filho, conversam:

-- Papai! Estou desesperado. N�o sei o que fazer. Perdi aquela causa!

-- Meu filho, n�o se preocupe. Advogado n�o perde causa. Quem perde �
   o cliente!
%
Um cliente suado, com as roupas sujas de sangue, entra no escrit�rio
do advogado, esbforido:

-- Doutor, doutor. S� o senhor pode me salvar agora. Acabei de matar
   minha mulher.

O advogado, tranq�ilo, responde:

-- Pera�. N�o � assim. Est�o dizendo que voc� matou sua mulher...
%
No INAMPS a loira est� sendo entrevistada por um funcion�rio para um
pedido de pens�o.

-- Quantos filhos voc� tem?

-- Dez.

-- Como eles se chamam?

-- Bernardo, Bernardo, Bernardo, Bernardo, Bernardo, Bernardo,
   Bernardo, Bernardo, Bernardo e Bernardo.

-- Eles se chamam todos Bernardo? E como voc� faz para cham�-los
   quando eles est�o brincando?

-- F�cil. Grito Bernardo, e todos v�m.

- Mas se voc� quiser falar com um em particular?

- A� eu chamo pelo sobrenome.
%
O Manuel vai pela primeira vez ao cinema.  Chega na bilheteria e
compra uma entrada.  Da� a pouquinho, volta e pede mais uma.  N�o
passam mais dois minutos, vem comprar outra.

A bilheteira chia:

-- P�, meu. Por que voc� n�o compra todas de uma vez?

-- N�o me culpe, senhorita. � que tem um gajo ali na porta que, toda
   vez, me toma o bilhete e rasga...
%
O caminhoneiro estava a cinco quil�metros de Pelotas, quando encostou
o carro pra fazer xixi.  Neste momento foi picado por uma abelha e o
piupiu inchou.  Ele, muito aflito, foi procurar uma farm�cia, abriu a
cal�a e disse:

-- Veja o que o senhor pode fazer por mim.

-- Casa, comida, roupa lavada e mil reais por m�s.
%
Uma loira vem descendo a rua com um porco de baixo do bra�o. Uma
pessoa pergunta:

-- Onde voc� arrumou isso?

E o porco responde:

-- Eu a ganhei numa rifa.
%
O portugues passava em frente a um chaveiro quando viu uma placa
``Trocam-se segredos''. Parou abruptamente, entrou na loja, olhou para
os lados e cochichou para o  balconista: 

-- Eu sou gay, e voc�?
%
Tr�s loucos se encontram no p�tio do hosp�cio.

-- Muito prazer, eu sou Napole�o Bonaparte. -- apresenta-se o
   primeiro.

-- Muito prazer -- diz o outro -- Eu sou Jesus, o filho de Deus.

E diz o terceiro:

-- Deixa de ser mentiroso, rapaz. Eu n�o tenho filho deste tamanho!
%
Certa noite, a m�e toma um t�xi com a garotinha de 5 anos de idade e
ao pararem diante de um sem�foro a garotinha v� v�rias prostitutas em
trajes ex�guos fazendo ponto na esquina.

-- M�e! O que s�o essas mulheres todas?

Ao que a m�e, constrangida, responde:

-- N�o �  nada n�o, filhinha. S�o s� as esposas esperando os maridos
   sa�rem da f�brica.

-- Ora, dona -- intrometeu-se o chofer -- Por que a senhora n�o diz a
   verdade? Essas mulheres s�o todas protitutas. Ganham a vida
   vendendo o corpo.

A m�e ficou vermelh�ssima.

-- E elas tem filhos? -- tornou a garotinha.

-- T�m sim, minha filha! -- respondeu a m�e.

-- E o que eles fazem?

-- Dirigem t�xi.
%
O sujeito era apaixonado por discos voadores e seres do outro mundo.
Vivia lendo tudo o que se publicava a respeito desse assunto, tanto
que ficou fan�tico e vivia na expectativa de encontrar algum
alien�gena.  Toda a noite saia a rondar para ver se encontrava um
extra-terrestre.  Certa noite, numa de suas excurs�es noturnas,
avistou um vulto de cabe�a bem grande, bra�os longos, pernas curtas,
rentes ao ch�o.  Emocionado, com voz embargada ele falou:

-- Luiz Oliveira, fazendo contato.

Ao que o ser estranho respondeu:

-- Severino da Silva, fazendo coc�.
%
Encostado no balc�o de um quiosque, o b�bado observa atentamente um
ceguinho caminhando pela praia, tateando a areia com a sua bengala
branca.  Logo atr�s vinha um sujeito todo estropiado, andando com
dificuldade, arrastando uma perna.  Num �mpeto de f�ria, o b�bado
caminha cambaleante em dire��o ao sujeito que vinha atr�s e come�a a
espanc�-lo.

Nisso algu�m interrompe:

-- O que �  isso, cara? Por que voc� esta batendo no manco?

E o b�bado:

-- Eu tava tentando ler o que o cego esta escrevendo e vem esse veado
   apagando tudo...
%
O ga�cho chegou de �nibus em SP.  Saiu da rodovi�ria todo pilchado.
Ao pegar um t�xi, o gaud�rio pediu que o motorista o levasse a um
determinado endere�o.  A� o motorista perguntou:

-- Para chegar l�, o Sr. quer que eu pegue o minhoc�o?

E o ga�cho retrucou:

-- Buenas, s� se tu dirigires com uma m�o s�...
%
Tr�s surfistas conversando, na beira da praia, em volta da
fogueirinha, fumando unzinho:

-- E a�?
-- E a�?
-- E a�?

Nisso chega um quarto surfista:

- Qual �?

Um dos tr�s, para ele:

-- Ih, � o cara, a�, mal chegou e j� vai mudando de assunto...
%
A loira Patricinha liga para o celular de seu namorado, Mauricinho: 

-- T� com um problema. 

-- O que houve? 

-- Eu comprei um quebra-cabe�a, mas � muito dif�cil! As pe�as n�o se
   encaixam e eu n�o consigo encontrar os cantos. 

-- Qual � a figura? -- pergunta Maur�cio. 

-- � um tigre -- responde Patr�cia, apreensiva. 

-- Se acalma. T� indo pra a�. 

Ele pega a chave de sua BMW e vai para a casa dela. Chegando l�,
Patr�cia o leva at� a cozinha e mostra o quebra-cabe�a sobre a
mesa. Maur�cio d� uma olhada e, ap�s longo e pensativo sil�ncio, diz: 

- Patr�cia! Bota j� os sucrilhos de volta na caixa!
%
Um portugu�s abriu uma f�brica de pregos e botou um outdoor com Cristo
pregado na cruz onde dizia ``Pregos Garcia, 2000 anos de garantia''.
A igreja ao ver o outdoor espalhado pela cidade, reclamou com o
portugu�s, dizendo que n�o pode.  Ent�o o portugu�s mandou fazer outro
outdoor e novamente espalhou a propaganda pela cidade e desta vez, o
outdoor com Cristo despregado da cruz e dizia ``Com pregos Garcias
isso n�o aconteceria''.  E novamente veio a igreja reclamar:

-- Voc� n�o entendeu, n�o pode usar a imagem de Cristo.

O portugu�s mandou confeccionar um outro outdoor e a� este outdoor sem
Cristo, s� a cruz, e dizia ``Com pregos Garcia esse gajo n�o
fugiria''.
%
Uma mulher extremamente bonita e bem vestida senta-se ao lado de um
executivo, num avi�o para o Rio de Janeiro. Depois de alguns minutos,
ele pergunta: 

-- Desculpe-me, voc� faria amor comigo por 50000 d�lares?

E ela responde:

-- Claro que sim!

Vem ent�o a segunda pergunta do executivo:

-- E por 100 d�lares, voc� faria amor comigo?

E ela, indignada:

- Qual �, t� pensando que eu sou prostituta?

E o executivo:
-- Disso eu j� tive certeza na primeira pergunta. Agora s� estou
   tentando baixar o pre�o do neg�cio.
%
No estacionamento, a loira nota um afundado na porta. Chateada, ela
pergunta para um fulano o que ela deve fazer.  O sujeito, querendo
tirar sarro da loira, responde:

-- Sopre com forca pelo cano de escapamento.

A loira n�o percebe que � trote, abaixa-se, enfia a boca no cano de
escapamento e come�a a soprar. Uma outra loira que est� passando por
ali pergunta o que a primeira est� fazendo. Ao ouvir a explica��o, ela
cai na gargalhada. A primeira loira, ofendida, pergunta o motivo de
tanto riso:

-- N�o vai funcionar nunca! Os vidros est�o abertos.
%
Jo�o vai ver o m�dico para falar da mulher dele, de 35 anos.

-- Doutor, acho que minha mulher est� ficando surda. Ela nunca me
   responde da primeira vez. Ela sempre me faz repetir as coisas. 

-- Jo�o -- responde o m�dico -- volte para casa e fique a 5 metros da
   sua mulher e diga-lhe algo. Se ela n�o responder, aproxime-se mais
   e repita. E v� chegando cada vez mais perto, at� ela
   responder. Assim poderemos saber o grau de surdez que ela tem.

Jo�o volta para casa e faz exatamente como o m�dico recomendou. Ele se
coloca a 5 metros da mulher na cozinha e pergunta:

-- Querida, o que temos para jantar?

Sem resposta. Ele se aproxima dois metros e repete a
pergunta. Nada. Ele se aproxima mais dois metros e repete a
pergunta. Nada. Ele se aproxima mais um metro, encostando-se nela, e
repete a pergunta. Ela responde:

-- Pela quarta vez, Jo�o, temos sufl� de queijo!
%
Uma m�e americana encontra uma lata de cerveja na bolsa da filha e pergunta:

-- Ser� que minha filha est� bebendo?

Uma m�e italiana encontra um ma�o de cigarros na bolsa da filha e pergunta:

-- Ser� que minha filha est� fumando?

Uma m�e portuguesa encontra uma camisinha na bolsa da filha e pergunta:

-- Ser� que minha filha � homem?
%
Mortal: O que � um milh�o de anos para voc�?

Deus: Um segundo.

Mortal: E o que � um milh�o de Reais para voc�?

Deus: � como um centavo.

Mortal: Voc� poderia me dar um centavo?

Deus: Sim. S� um segundo...
%
Irritado com seus alunos, o professor lan�ou um desafio.

-- Aquele que se julgar burro, fa�a o favor de ficar de p�.

Todo mundo continuou sentado.

Alguns minutos depois, Jo�ozinho se levanta.

-- Quer dizer que voc� se julga burro? Perguntou o professor,
indignado.

-- Bem, para dizer a verdade, n�o. Mas fiquei com pena de ver o senhor
a�, em p�, sozinho.
%
O pai do Jo�ozinho ficou apavorado quando este lhe mostrou o boletim.

-- Na minha �poca as notas baixas eram punidas com uma boa surra.

-- Legal pai! Que tal pegarmos o professor na sa�da amanh�?
%
Na escola, a professora explica:

-- Se eu digo ``fui bonita'' � passado.

-- Se digo ``sou bonita'' o que � Jo�ozinho?

-- � mentira.
%
Na aula de no��es de medicina, a professora pediu para os alunos
trazerem instrumentos utilizados em um hospital.

-- C�ntia, o que voc� trouxe?
-- Um bisturi.
-- Quem deu pra voc�?
-- Minha m�e.
-- E o que ela falou?
-- Falou que serve pra cortar a pele!
-- Ah, parab�ns!
-- Vin�cius, o que voc� trouxe?
-- Uma seringa!
-- E quem deu pra voc�?
-- Meu pai!
-- O que ele falou?
-- Falou que serve para aplicar inje��o!
-- Meus parab�ns!
-- E voc�, Jo�ozinho, o que � essa bola debaixo do seu bra�o?
-- Isso e um bal�o de oxig�nio!
-- E quem deu pra voc�?
-- Eu peguei da minha v�!
-- O que ela falou?
-- D-E-V-O-L-V-E, D-E-V-O-L-V-E-E-E-E-E, D-E-V- O-L......
%
Pr�ximo ao natal, Jo�ozinho resolveu escrever uma carta pro
Papai Noel, pedindo uma bicicleta.

``Papai Noel, fui um �timo garoto este ano, ajudei meu pai,
minha m�e e at� meu irm�ozinho, quero uma bicicleta.''

Ent�o parou e pensou:

-- Ele n�o vai acreditar, vou refazer a carta.

``Papai Noel, sei que n�o fui muito bom este ano, mas acho que
ainda mere�o uma bicicleta''.

N�o satisfeito, ele joga a carta fora, vai at� o pres�pio, pega
a imagem de Maria, coloca dentro do sapato e escreve a seguinte carta:

``Jesus, estou com sua m�e, se quiser v�-la inteira de novo, mande o
Papai Noel me dar uma bicicleta.''
%
Dois estudantes de engenharia estavam andando pela faculdade, quando um
deles disse, ``Onde foi que voc� conseguiu essa bicicleta t�o legal?''

O outro engenheiro respondeu:

-- Bem, ontem eu estava andando por a�, pensando na vida, quando uma
mulher lindona apareceu nesta bicicleta. Ela jogou a bicleta no ch�o,
tirou toda a roupa e disse, ``Pode me pedir o que voc� quiser.''

O primeiro engenheiro sacode a cabe�a aprovando e acrescenta, ``Boa
escolha, pois as roupas provavelmente n�o iam lhe caber.''
%
Um pastor, um m�dico e um engenheiro estavam uma manh� esperando por
um grupo particularmente vagaroso de golfistas.  O engenheiro
desabafou, ``O que � que h� com este pessoal? A gente j� deve estar
aqui esperando h� mais de 15 minutos!''  O m�dico apoiou, ``N�o sei, mas
acho que nunca vi tanta falta de jeito!''  O pastor disse, ``A� vem o
gerente. Vamos falar com ele.'' [pausa]

``Oi, George. Diz a�, qual � o problema com este grupo a� na nossa
frente?  Eles s�o bem lerdos, n�?''  O gerente respondeu, ``Ah, sim,
este � um grupo de bombeiros cegos. Eles perderam a vis�o no ano
passado ao salvarem nosso clube de um inc�ndio, por isso a gente
sempre deixa eles jogarem de gra�a sempre que quiserem.''

Os tr�s homens ficaram em sil�ncio por um momento.

O pastor disse, ``Nossa, que coisa triste. Vou fazer uma ora��o
especial para eles hoje a noite.''  O m�dico disse, ``Boa id�ia. E eu
vou entrar em contato com um amigo meu oftalmologista e ver se tem
algo que ele possa fazer por eles.''  E o engenheiro disse, ``Ent�o
porque que eles n�o jogam de noite?''
%
Era uma vez um engenheiro que tinha o grande talento de consertar tudo
o que fosse mec�nico. Depois de servir sua companhia lealmente por
mais de 30 anos, ele se aposentou feliz da vida.

Alguns anos mais tarde a companhia o procurou para resolver um
problema aparentemente imposs�vel em uma das m�quinas car�ssimas da
empresa. Eles j� haviam tentado de tudo e procurado todos que pudessem
fazer a m�quina funcionar, mas nada adiantou. Desesperados, eles
ligaram pro engenheiro aposentado, que j� havia resolvido tantos
problemas no passado.

O engenheiro relutantemente aceitou o trabalho. Ele passou um dia
estudando a m�quina. No fim do dia ele marcou com um `X' uma
determinada pe�a da m�quina e disse, ``� aqui que est� o problema.'' A
pe�a foi substitu�da e a m�quina voltou a funcionar perfeitamente.

A companhia recebeu uma conta de US$50.000 do engenheiro pelo
servi�o.  Eles exigiram que ele detalhasse todas as suas despesas. O
engenheiro respondeu rapidamente: 1 marca de giz: 1 d�lar. Saber onde
colocar a marca de giz: 49.999 d�lares.

Ele foi pago integralmente e voltou � sua aposentadoria em paz.
%
Qual a diferen�a entre engenheiros mec�nicos e civis?

Engenheiros mec�nicos constroem armas.
Engenheiros civis constroem alvos.
%
Tr�s estudantes de Engenharia estavam discutindo sobre os poss�veis
designers do corpo humano.

Um disse, ``Foi um engenheiro mec�nico. Basta olhar todas as juntas.''

O outro disse, ``Foi um engenheiro el�trico, pois o corpo tem milhares
de conex�es el�tricas.''

O �ltimo ent�o disse, ``Na verdade foi um engenheiro civil. Quem mais
colocaria um encanamento de esgoto bem no meio da �rea de recrea��o?''
%
Um arquiteto, um artista e um engenheiro estavam avaliando se era melhor
passar o tempo com a esposa ou com a amante.

O arquiteto disse que ele gostava de ficar com a esposa, construindo uma
funda��o s�lida para uma rela��o duradoura.

J� o artista disse que preferia ficar com a amante, por causa da paix�o
e mist�rio que ele encontrava nela.

O engenheiro disse, ``Gosto de ambas.''

``Ambas?'', perguntaram os amigos.

Engenheiro: ``�. Se voc� tem uma esposa e uma amante, uma vai achar que
voc� est� passando seu tempo com a outra, e a� voc� pode ir pro
laborat�rio e colocar o trabalho em dia.''
%
Manuel foi � pizzaria e pediu uma pizza m�dia. O gar�on perguntou-lhe
se queria que cortasse a pizza em 6 ou 12 peda�os. Manuel ent�o
respondeu:

-- 6, � claro. Eu nunca conseguiria comer 12 peda�os.
%
Um b�bado foi ao bar �s sete da manh� e, de meia em meia hora, pedia
mais uma dose.

Cansado de atender ao b�bado, o balconista resolveu sacane�-lo. Viu um
copo com uma barata dentro e serviu-o para o homem.

Ele bebeu, sentiu aquela coisa na boca, deu uma mordidinha e comeu.

Depois de meia hora:

-- Mais, uma! E capricha na ameixa!
%
Certo dia passava um b�bado perto de um ponto de �nibus, quando de
repente se depara com uma freira.
                                                                                
N�o esperou muito tempo e partiu pra porrada com ela.
                                                                                
Depois de quase espancar a coitada ele levanta-se e fala:
                                                                                
-- Iic! ... P�, esperava mais de voc�, hein Batman!
%
O b�bado chegava todo dia no boteco, pedia uma pinga, tapava o nariz e
tomava tudo num s� gole.
                                                                                
Um dia o balconista, n�o se conteve:
                                                                                
-- Escuta aqui, o cara! Por que voc� tapa o nariz enquanto bebe?
                                                                                
E o b�bado:
                                                                                
-- � que o cheiro da pinga me d� �gua na boca... e eu gosto dela �
pura!
%
Dois b�bados estavam conversando em cima de um pr�dio quando um falou
para o outro:
                                                                                
-- Voc� duvida... hic... que eu pulo desse pr�dio fa�o um 8 no ar e
pouse no ch�o?
                                                                                
E o outro b�bado respondeu:
                                                                                
-- Duvido! Voc� vai � se espatifar l� no ch�o!

Em seguida o b�bado se preparou fez um 8 no ar e pousou.

O outro ent�o disse:

-- Se ele pode! hic... eu tb posso...

E pulou:

- Aaaaaaaaaaaaaahhhhhhhhhhhhhhhhhhh e se espatifou no ch�o.

O porteiro do pr�dio que tinha assistido toda a cena disse:
                                                                                
-- P�, a�, o Superman quando t� b�bado s� faz merda...
%
Um b�bado entra no �nibus e fala:
                                                                                
-- Do motorista at� o trocador � tudo viado e do trocador para tr�s �
tudo corno!
                                                                                
O motorista, sem pensar duas veses, da um freada levando todo mundo ao
ch�o e infurecido ele fala:
                                                                                
-- Repete o que voc� disse!
                                                                                
-- Agora n�o d� mais, voc� misturou tudo.
%
Certo dia estavam em um bar duas mo�as g�meas, parecid�ssimas por
sinal, quando um b�bado chegou perto delas e disse: 

-- Nossa, Ick! Acho que bebi demais... Estou vendo tudo em dobro!

E uma das mo�as respondeu:
                                                                                
-- N�o mo�o, o senhor n�o est� t�o b�bado assim, � que n�s somos
g�meas!

O b�bado continuou espantado e disse:
                                                                                
-- O qu�?! As quatro, ick?!
%
Templo lotado, o pastor ordena:
                                                                                
-- Quem deseja ir para o c�u levante a m�o!
                                                                                
Todo mundo levanta, menos o b�bado, sentado l� no fundo.
                                                                                
O padre:
                                                                                
-- O senhor a� atr�s! N�o quer ir para o c�u quando morrer?
                                                                                
E o b�bado:
                                                                                
-- Ah... Quando morrer eu quero! Pensei que o senhor estava
organizando uma caravana para hoje.
%
Certo dia, um b�bado esperava um ``Sussuarana'' no ponto de �nibus. O
tal aparece. E o b�bado sobe ``a bordo''. Ent�o, come�ou a falar com o
cobrador:

-- ``Se meu pai fosse um gato, eu seria um gatinho!
    Se meu pai fosse uma pomba, eu seria uma pombinha!
    Se meu pai fosse um cachorro, eu seria um cachorrinho!''
                                                                                
O cobrador, que j� estava louco da vida, perguntou:

-- E se seu pai fosse um viado?
                                                                                
O b�bado respondeu:
                                                                                
-- A� eu seria um cobrador de �nibus!
%
O b�bado chega da farra de madrugada, doido para dar uma mijadinha, e
volta intrigado, acorda a sua esposa e diz:

-- Mulher, est� acontecendo uma coisa estranha...
                                                                                
-- O que � homem?
                                                                                
-- Eu abri a porta do banheiro, e a luz acendeu sozinha. Quando eu
fechei apagou tamb�m.

A mulher foi verificar, e voltou enfurecida.
                                                                                
-- Voc� mixou foi na geladeira, seu safado!
%
No meio da missa, um b�bado aparece na porta da igreja gritando:
                                                                                
-- Comigo n�o tem missa, n�o tem reza. Comigo � muita mulher, muita
cacha�a. Por fala nisso, domingo vai ter uma cacha�ada dan�ante l� em
casa e t� todo mundo convidado.
                                                                                
Quando o padre, que estava no confission�rio, colocou a cabe�a para
fora para ver o que estava acontecendo, o b�bado gritou:

-- E voc� a� que est� cagando tamb�m est� convidado.
%
Dois b�bados estavam pescando numa lagoa, quando v�em uma garrafa
flutuando. Eles a abrem e aparece um g�nio que diz:

-- Por terem me libertado, concedo-vos um �nico desejo.
                                                                                
-- Transforma a �gua desta lagoa em cerveja. -- um dos b�bados
exclama, sem consultar o outro.

-- Assim seja! -- o g�nio grita, e transforma a �gua em cerveja.
                                                                                
-- Grande merda o seu desejo! -- indigna-se o outro b�bado.

-- Agora vamos ter que mijar dentro do bote!
%
Um velho se senta no �nibus de frente para um punk de cabelo comprido,
mechas verde, azul, amarela e vermelha. O velho fica olhando para o
punk e o punk olhando para o velho. O punk vai ficando meio invocado e
pergunta ao velho:

-- O que foi, vov�, nunca fez nada diferente quando jovem?

O velho responde:

-- Sim eu fiz. Quando fui jovem fiz sexo com uma arara e estou aqui
   pensando: ser� que voc� � meu filho?
%
Um rapaz muito magro morreu, chegou na porta do c�u e quis saber qual
era sua penit�ncia. S�o Pedro o atendeu:

-- O que voc� fazia na terra?

-- Eu era maconheiro.

-- Mas o que � que um maconheiro faz?

-- Fuma maconha.

-- Espere um momento. S�o Pedro foi at� Deus e perguntou que profiss�o
era aquela. Como Deus n�o sabia, pediu a S�o Pedro que fosse at� a
terra se informar.

Cinco meses depois, S�o Pedro liga da terra e quem atende � Nossa
Senhora Aparecida.

-- Al�... E a�, Cidinha! � o Pedr�o. A parada � a seguinte: avisa pro
cabe�a que o Magr�o t� liberado.
%
O caipira comprou um s�tio no meio de um matagal e sozinho, come�ou a
trabalhar. Capinou, arou, construiu um galinheiro, um pomar, fez uma
horta e uma casinha de dar inveja aos seus vizinhos.

Um dia, o padre resolveu aparecer por l� para pedir um donativo e
comentou:

-- Que belo trabalho voc�s fizeram aqui!

-- Voc�s?

-- Sim, voc� e Deus.

-- Ahhh! Mas o senhor precisa ver como � que tava isso aqui na �poca
que Ele cuidava sozinho!
%
Aquele adolescente n�o queria saber de nada na vida: n�o trabalhava,
n�o estudava, dormia durante o dia e passava noites inteiras lendo
piadas no Humor Tadela. Aquilo era demais!

-- Meu filho, estou muito preocupado. Voc� j� tem 15 anos! O que voc�
quer da vida? Voc� sabe o que Abraham Lincoln fazia quando tinha a sua
idade?

E o filho:

-- Na minha idade eu n�o sei. Mas na sua, ele era o presidente dos
EUA.
%
O m�dico turco diz para o paciente:

-- Lamento em lhe dizer, mas o senhor tem apenas dois meses de vida.

-- Dois meses?! Puxa, ent�o eu n�o vou nem conseguir pagar o senhor!

-- Ok, eu te dou mais dois meses.
%
O ga�cho entra no bar, bate no balcao e grita:

-- Me d� um ``rabo-de-galo'' duplo.

Muito amedrontado, o barman traz o pedido rapidamente.

O sujeito bate novamente no balcao e grita:

-- Pode misturar meio litro de gasolina.

O barman obedece.

-- Coloca umas colheres de formicida tambem.

O barman, morrendo de medo, obedece e observa o gaucho puxar o
rev�lver, esvaziar uma bala e despejar a p�lvora na mistura. Ao v�-lo
pronto para beber, o barman cria coragem e o previne:

-- Ei! Voc� esta louco, se beber isso vai morrer!

Ao que o ga�cho responde:

-- Mas de que vale viver se o homem que eu amo nao me quer mais?
%
O sujeito todo musculoso, estilo Rambo, palito de f�sforo apagado
pendendo no canto da boca, entra num boteco e grita:

-- Josias?

Silencio total.

-- Josias? -- berra ele, ainda mais alto.

Nisto, um rapaz franzino levanta-se:

-- Sou eu!

O sujeito caminha at� o rapaz, segura-o pela gola da camisa, d�-lhe
alguns safan�es, derruba-o no ch�o, d�-lhe mais alguns chutes e vai
embora, sem dizer uma palavra.

Nisso o rapaz, todo ensang�entado come�a a dar risada. Ao que um dos
fregueses pergunta:

-- O que houve rapaz? Voc� est� maluco? Levou uma tremenda surra e
   ainda d� risada?

-- � que eu enganei o cara. Eu n�o sou o Josias. Sou o Manuel!
%
O casal de velhinhos entra na lancheria e pede um hamburguer, uma
por��o de batata frita, um refrigerante e um copo extra. Sentam-se e o
velhinho divide o hamburguer exatamente no meio, divide as batatas uma
por uma e depois divide o refrigerante irmamente entre os dois
copos. O velhinho come�a a comer a sua metade do lanche enquanto a
velhinha fica olhando.

Um funcion�rio que assistiu a cena se comove e oferece ao casal um
lanche a mais, pago do seu bolso, para que eles n�o tenham que
repartir um lanchinho t�o minguado. O velhinho agradece mas explica
com voz tr�mula:

-- Estamos casados h� mais de 50 anos e a vida toda sempre dividimos
   tudo meio a meio. Obrigado pela sua gentileza, de qualquer forma.

O funcion�rio ent�o pergunta � velhinha se ela n�o vai comer a sua
metade e ela responde:

-- Daqui a pouco, meu filho. Agora est� na vez dele usar a dentadura.
%
A menininha volta da escola toda excitada:

-- Mam�e, mam�e, Jo�ozinho me beijou na boca!

-- Ah �? -- indaga a m�e -- E como � que foi isso?

-- N�o foi f�cil. Tr�s amigas tiveram que me ajudar a peg�-lo.
%
M�sica do Surdo:

``Eu presto aten��o no que eles dizem, mas eles n�o dizem nada.''

                  -- Engenheiros do Hawaii
%
M�sica do Mudo e do Surdo:

``Eu quis dizer, voc� n�o quis escutar.''

                  -- Paralamas do Sucesso
%
M�sica do Cego:

``N�o vejo nada, n�o consigo apagar a Luz.''

                  -- Adriana Calcanhoto
%
M�sica do Leproso:

``J� n�o tenho dedos pra contar.''

                  -- Lulu Santos
%
M�sica do Leproso:

``Jogue as suas m�os para o c�u.''

                  -- Kid Abelha
%
M�sica do P�o Duro:

``Amanh� de manh�, vou pedir UM caf� pra n�s DOIS.''

                  -- Roberto Carlos
%
M�sica da Mulher aos 40 Anos:

``Nada do que foi ser�, de novo de um jeito que j� foi um dia...''

                  -- Lulu Santos
%
A jovem de 18 anos foi passar o fim de semana na casa dos av�s.
Quando chega a noite a mo�a vai para seu quarto e tira toda a sua
roupa e deita na cama.  A sua av�, entra no quarto e pergunta
assustada:

-- O que � isso minha neta ?
-- Isso o que vov�!? 
-- Voc� a� sem roupa... 
-- N�o vov�, estou usando o pijama do amor -- responde a jovem.
-- Puxa! Que legal -- diz a velhinha. 

Chega a noite, o velhinho entra no quarto e v� a velhinha nua. 

-- O que � isso mulher ? -- pergunta o velho.
-- Isso o que meu velho? 
-- Voc� a�, deitada sem roupa? 

E a velha responde: 

-- N�o estou sem roupa, estou usando o pijama do amor.

E o velho: 

-- Pelo menos podia ter dado uma passadinha...
%
Um amigo do Manuel o v� carregando um arm�rio nas costas pela rua e diz: 

-- Voc� � louco, Manuel, este arm�rio � muito pesado, precisa de dois
   para levar.

-- E n�s somos dois, o Joaquim est� dentro segurando os cabides.
%
Um pol�tico encontra com um amigo, tamb�m pol�tico.

-- Quero te comunicar que hoje eu decidi tomar uma das mais
   importantes decis�es da minha vida.

-- O que foi?

-- Vou me separar!

-- Acho uma boa decis�o! A sua mulher realmente � uma vagabunda. E
   todo mundo aqui da Assembl�ia j� dormiu com ela.

-- Eu estava pretendendo me separar do partido...
%
Um sujeito vai ver um pai-de-santo para ver se d� para desfazer uma
praga que lhe foi rogada h� quarenta anos.

O pai-de-santo diz:

-- Pode ser, mas eu preciso saber quais as palavras exatas que foram
   usadas na praga.

O sujeito responde sem hesitar:

-- Declaro-os marido e mulher.
%
Uma menina chegou na sorveteria e disse para a mo�a:

-- Mo�a, tem sorvete de abacate?
-- N�o. -- responde a mo�a.

No outro a menina voltou a sorveteria:

-- Mo�a tem sorvete de abacate?
-- N�o. -- responde a mo�a.

E a menina foi embora. Ent�o a mo�a pensa:

-- Eu vou ter que comprar esse sorvete de abacate porque todo dia essa
   menina vai me perguntar se tem esse sorvete.

No outro dia a menina voltou a sorveteria e perguntou:

-- Mo�a tem sorvete de abacate?

Tem. -- responde a mo�a.

A menina disse:

-- Eca!
%
O hospital do SUS contrata Jesus Cristo em pessoa para um turno em
movimentado hospital. Fila imensa, muitos doentes esperam, desde a
madrugada, por uma consulta.  Entra o primeiro paciente apoiado em
duas muletas.  Antes mesmo que o doente fale alguma coisa, Jesus lhe
diz:

-- Larga essas muletas e anda.

-- O qu���!!!??? -- se espanta o doente.

-- Larga essas muletas e anda, vai. E n�o me fa�a perder tempo. O
   pr�ximo!

O doente solta as muletas e sai andando do ambulat�rio.  J� do lado de
fora, um dos pacientes da fila pergunta ao rec�m-curado:

-- E a�? Como � esse m�dico novo?

-- Igual aos outros. N�o olha pra gente, n�o passa rem�dio. Sequer
   deixa a gente sentar na cadeira.
%
VOC� SABE QUE EST� ENVELHECENDO QUANDO:

1. Tudo d�i e o que n�o d�i, j� n�o funciona.
2. O brilho dos seus olhos vem do sol batendo no seu bifocal.
3. Suas crian�as come�am a parecer adultos de uma boa idade.
4. Voc� finalmente chega ao topo da escada da vida e percebe que ela est�
   apoiada na parede errada.
5. Sua mente faz planos que seu corpo j� n�o acompanha.
6. Voc� quer muito uma noite sem nenhum agito.
7. Voc� apaga as luzes da casa por raz�es econ�micas e n�o rom�nticas.
8. Senta numa cadeira de balan�o e n�o consegue balan�ar.
9. Voc� se arrepende de todos aqueles erros que cometeu quando resistiu �s
   tenta��es.
10. Suas costas saem mais do lugar do que voc� sai de casa.
11. A quiromante se oferece para ler as linhas do seu rosto.
12. Seu marca-passo faz a porta autom�tica abrir quando v� um(a) garot�o (gata).
13. A pessoa idosa, simp�tica e de cabelos brancos que voc� ajudou a atravessar
    a rua � seu c�njuge.
14. Voc� crava os dentes num bom bocado de picanha e eles ficam l�.
15. Voc� tem muito espa�o na casa, mas falta espa�o no arm�rio de rem�dios.
%
Um velhinho e a mulher querem se divorciar. Antes de oficializ�-lo, o
juiz tenta a reconcilia��o:

-- O senhor tem 95 anos e sua mulher 93. J� faz 72 anos que voc�s
   est�o casados. Por que separar agora?

A mulher responde:

-- J� faz 46 anos que a gente n�o se suporta. Mas achamos que era
   melhor esperar as crian�as morrerem antes de divorciar.
%
O portugu�s entra no �nibus, completamente vazio e senta-se num lugar
qualquer. De repente come�a a chover e a� ele percebe que havia se
sentado debaixo de uma goteira. Mas continua ali, firme e forte, com a
�gua pingando sobre a sua cabe�a. Depois de algum tempo, intrigado, o
cobrador lhe pergunta:

-- Ei, cara. Por que voc� n�o troca de lugar?

-- Bem que eu gostaria. Mas vou trocar com quem?
%
Um aviador ingl�s voava sobre os c�us da Alemanha durante a II Guerra
Mundial numa patrulha, quando foi derrubado por fogo inimigo. Na
queda, esfolou muito uma das pernas que teve que amputar, dias depois
num hospital nazista.  Como estavam de bom humor, os nazistas deixaram
que o Ingl�s fizesse um desejo. Este ent�o pediu pra que sua perna
amputada seja jogada na sua querida terra, a Inglaterra, por via
a�rea.  Semanas depois, piorou a situa��o do Ingl�s, e outra perna
teve de ser amputada. Na mesma situa��o, ele pediu pra que a perna
seja novamente jogada na Inglaterra.  Dias depois foi a vez do bra�o
direito. Este tamb�m foi jogado na Inglaterra. O cara j� n�o tinha
mais nada, quando o ultimo membro que sobrou (aquilo) teve tamb�m de
ser amputado. Mas desta vez, o pedido foi negado -- o pr�prio
comandante nazista veio dar as raz�es :

-- NEIN, NEIN... ESSSTAMOSSS DESSCONFFIADOSS QUE ESTAS TENTANDO
   ESSCAPARR PARRA A INGLATERRA AOS POUCOSSS.
%
O Instituto Pasteur anunciou que n�o vai mais usar ratos em
experi�ncias m�dicas. No lugar dos ratos, ser�o usados advogados, por
tr�s raz�es:

1. Existem no momento mais advogados do que ratos;

2. Os pesquisadores n�o ficam t�o ligados emocionalmente aos advogados
   do que eles ficavam com os ratos;

3. N�o importa o que voc� tenta, h� certas coisas que nem os ratos
   fazem.
%
Num grande hospital, precisamente no quarto andar, estava acontecendo
um parto.  Quando nasce a crian�a o obstetra d� o habitual tapinha e
exclama:

-- Chora!

E a crian�a n�o emite nem um som sequer!

-- Chora! Chora!

E j� irritado leva a crian�a at� a janela. A m�e j� se encontrava
muito preocupada.

-- Chora! (Dando tapinhas na bundinha da crian�a)

-- Chora! Chora sen�o eu te jogo!

A crian�a n�o chorou, e ele jogou a crian�a.

-- N������������������O! O que voc� fez! -- Disse a m�e assustada.

-- Brincadeirinha, nasceu morto.
%
� o filho de um pastor que fez 18 anos. Ele tira a carta e pede o
carro ao pai. O pai negocia com ele:

-- Vou fazer um trato com voc�: voc� passa no vestibular, vem me
   ajudar no culto e corta os cabelos e voc� pode usar o carro.

Dois meses depois, o filho passa no vestibular e procura o pai que
diz:

-- Filho, eu estou orgulhoso de voc�: passou no vestibular, me ajudou
   no culto... S� n�o cortou os cabelos!

Ent�o o rapaz responde:

-- Sabe, pai, eu pensei nisso... Sans�o tinha cabelos compridos,
   Mois�s tinha cabelos compridos, No� tinha cabelos compridos, Cristo
   tinha cabelos compridos...

E o pai retruca:

-- T� certo. S� que eles andavam a p�!
%
Professora: Juquinha, diga os nomes de partes do corpo
humano que come�am com a letra `Z'.

Juquinha: o ``z�io'', a ``zunha'' e a ``zoreia''.
%
Um m�dico estava tendo um caso com sua enfermeira e um belo dia ela
aparece gr�vida. Com medo de que sua esposa soubesse, ele manda a
enfermeira ir ter o beb� na It�lia, combinando que, quando a crian�a
nascesse, ela lhe mandaria um cart�o postal apenas com a seguinte
mensagem: ``spaghetti''. Nove meses depois, o m�dico est� no
consult�rio quando sua esposa telefona:

-- Querido, voc� recebeu um cart�o postal da It�lia, mas eu n�o
   consigo decifrar a mensagem.

-- Tudo bem, amor. Quando eu chegar � noite, eu leio.

Quando chegou em casa, o m�dico leu o cart�o e desmaiou na hora. A�
foi levado �s pressas pro hospital e o doutor de plant�o perguntou:

-- A sra. sabe se seu marido sofreu alguma emo��o forte?

-- Olha, doutor... Meu marido chegou em casa, leu um cart�o postal e
   ficou assim.

-- E o que � que tinha escrito nesse cart�o?

-- Spaghetti, spaghetti, spaghetti, spaghetti; dois com salsichas e
   alm�ndegas, e dois sem.
%
A caminho de casa, um cara sentiu uma dor de barriga e parou num
shopping para ir ao banheiro. Como o primeiro sanit�rio estava
ocupado, entrou no seguinte. Quando estava sentado, ouve o cara do 
box ao lado perguntar:

-- E a�? Tudo bem?

Embora n�o fosse de dar conversa a desconhecidos em banheiros
p�blicos, respondeu:

-- Bem... Vai-se andando...

Novamente o cara ao lado perguntou:

-- E ent�o, o que andas fazendo?

Embora come�asse a achar o assunto estranho, respondeu:

-- Bem, agora estou aqui no banheiro. Depois vou para casa...

Ent�o, ouviu o cara ao lado dizer em tom chateado:

-- Olha, te ligo depois. Tem um cara aqui ao lado cagando que me
   responde cada vez que te fa�o uma pergunta...
%
A discussion in the immigration office, at the airport:

-- Name?

-- Muhjmatil Ahmed Khan.

-- Sex?

-- Three times a week.

-- I mean: male or female?

-- Doesn't matter. Sometimes even with camel...
%
Um m�dico brit�nico diz: ``A medicina, em meu pa�s, est� t�o avan�ada
que n�s podemos retirar o c�rebro de um homem, coloc�-lo em outro
homem, e fazer com que ele possa estar procurando emprego em seis
semanas.''

Um m�dico alem�o diz: ``Isto n�o � nada. N�s podemos retirar o c�rebro
de uma pessoa, coloc�-lo em outra, e fazer com que ela esteja se
preparando para a guerra, em quatro semanas.''

O m�dico americano, para n�o ser superado, diz: ``Voc�s, meus caros,
est�o muito atr�s. N�s, recentemente, retiramos um homem sem c�rebro
do Texas, o colocamos na Casa Branca, e agora temos a metade do pa�s
procurando emprego, e a outra metade se preparando para a guerra.''
%
Duas mulheres estavam jogando golfe numa manh� de s�bado.  Uma delas
errou a tacada e atingiu um jogador pr�ximo.  Quando a bola atingiu o
homem, ele, imediatamente, juntou suas m�os entre as pernas e
ajoelhou-se gemendo de dor.  A mulher ent�o correu at� o local e pediu
desculpas,explicando que era fisioterapeuta.

-- Por favor, deixe-me ajud�-lo. Sou fisioterapeuta e sei como aliviar
a dor que est� sentindo. Posso faz�-lo sentir-se melhor se voc�
deixar.

-- Ummph... oooooh... n�o, n�o precisa... j� vai passar.  Ficarei bem
em alguns minutos. -- disse o cara, quase sem poder respirar,
continuando em posi��o fetal, com as m�os entre as pernas.

Mas ela insistiu e ele finalmente permitiu que o ajudasse.
Delicadamente, ela afastou as m�os do cara e deitou-o de lado, abrindo
sua cal�a.  Colocou a m�o por dentro e iniciou uma massagem.  Ap�s
alguns minutos, ela pergunta:

-- Como est�? Est� gostoso?

Ele responde:

-- Gostoso? Hummm ... Est� fant�stico, meu dedo at� parou de doer...
%
``Honey,'' said this husband to his wife, ``I invited a friend home
for supper.''

``What? Are you crazy? The house is a mess, I didn't go shopping, all
the dishes are dirty, and I don't feel like cooking fancy meal!''

``I know all that.''

``Then why did you invite a friend for supper?''

``Because the poor fool's thinking about getting married.''
%
A man drinks a shot of whiskey every night before bed. After years of
this the wife wants him to quit, so she gets two shot glasses, fills
one with water the other with whiskey. She gets him to the table with
the glasses and has his bait box there too.

She says ``I want you to see this.'' She puts a worm in the water it
swims around. She puts a worm in the whiskey and the worm dies.
Sternly the wife remarks, ``So what do you have to say about this
experiment?''

Coolly the husband replies, ``If I drink whiskey I won't get worms!''
%
A Russian, an American, and a Blonde were talking one day. The Russian
said, ``We were the first in space!''

The American said, ``We were the first on the moon!''

The Blonde said, ``So what, we're going to be the first on the sun!''

The Russian and the American looked at each other and shook their
heads. ``You can't land on the sun, you idiot! You'll burn up!'' said
the Russian.

To which the Blonde replied, ``We're not stupid, you know. we're going
at night!''
%
O cara acorda com a m�e de todas as ressacas, vira-se e ao lado da
cama h� um copo de �gua e duas aspirinas. Olha em volta e v� sua roupa
passada e pendurada. O quarto est� em perfeita ordem. H� um bilhete de
sua mulher:

``Querido, deixei teu caf� pronto na copa. Fui ao super-mercado. 
Beijos''

Ele desce e encontra um lauto caf� esperando por ele. Pergunta ao
filho:

-- O que aconteceu ontem?

-- Bem, pai, voc� chegou as 3 da madrugada, completamente b�bado,
vomitou no tapete da sala, quebrou m�veis e machucou teu olho, ao
bater na porta do quarto.

-- E porque est� tudo arrumado, caf� preparado, roupa passada, aspirinas para
a ressaca e um bilhete amoroso da tua m�e?

-- Bem, � que mam�e te arrastou at� a cama e quando estava tirando tuas
cal�as, voc� disse: ``N�o fa�a isso, mo�a, eu sou casado''.
%
- I saw you coming out of the drugstore. Are you sick?

- Why should I be sick? Does it mean that when I leave the
cemetery I am dead?
%
-- Mam�e, mam�e... Me leva no circo?
-- N�o, filho. Se querem te ver, que venham aqui em casa.
%
-- Mam�e, mam�e... no col�gio um menino me chamou de mariquinha.
-- E porque voc� n�o bate nele?
-- Aii, � que ele � t�o lindo...
%
-- Mam�e, mam�e... Eu j� tenho 13 anos, me compra um suti�?
-- N�o. 
-- Vamos Mam�e... Compra um suti� pra mim... 
-- Eu j� te disse N�O!
-- Mas mam�e, eu j� tenho 13 anos... 
-- N�o me amole, Artur.... 
%
-- Mam�e, mam�e... Por que que a noiva esta vestida de branco? 
-- Porque � o momento mais feliz de sua vida. 
-- Ah... E por que o noivo esta vestido de preto? 
-- Cala a boca! 
%
Um milion�rio, aos sessenta e dois anos, casou-se com uma jovem
lind�ssima de apenas dezenove anos.  Ao saber do fato, um velho amigo
lhe perguntou:

-- Como voc� conseguiu convencer uma garota t�o jovem a se casar com
   um velho como voc�?

-- F�cil! Eu menti a minha idade para ela.

-- Como? 

-- Eu disse que tinha oitenta e cinco anos.
%
-- I saw you coming out of the drugstore. Are you sick?

-- Why should I be sick? Does it mean that when I leave the cemetery I
am dead?
%
Um sujeito vai visitar um amigo deputado e aproveita para lhe pedir um
emprego para o seu filho que tinha acabado de completar o supletivo do
primeiro grau.

-- Eu tenho uma vaga de assessor, s� que o sal�rio n�o � muito bom...
-- Quanto, doutor?
-- Pouco mais de dez mil reais.
-- Dez mil!? Mas � muito dinheiro para o garoto! Ele n�o vai saber o
   que fazer com tudo isso n�o, doutor! N�o tem uma vaguinha mais
   modesta?
-- S� se for para trabalhar na Assembl�ia. Meio per�odo. E eles est�o
   pagando cinco mil.
-- Ainda � muito, doutor! Isso vai acabar estragando o menino! O
   senhor n�o tem um emprego que pagasse uns mil ou at� mil e duzentos
   reais?
-- Ter eu at� tenho. Mas a� e s� por concurso e � para quem tem curso
   superior em Engenharia, Administra��o, Medicina, Economia, Direito
   ou Contabilidade etc... E ainda tem que ter bons conhecimentos em
   inform�tica, al�m de Ingl�s, Franc�s e Espanhol fluentes.
%
A husband looking through the paper came upon a study that said women
use more words than men.

Excited to prove to his wife that he had been right all along when he
accused her of talking too much, he showed her the study results. It
read ``Men use about 15,000 words per day, but women use 30,000.''

The wife thought for a while, then finally she said to her husband:

-- It's because we have to repeat everything we say.

The husband said: ``What?''
%
The math teacher saw that little Johnny wasn't paying attention in
class.

She called on him and said, ``Johnny. What are 2 and 4 and 28 and
44?''

Little Johnny quickly replied, ``NBC, CBS, HBO and the Cartoon
Network!''
%
One day a little girl was sitting and watching her Mother do the
dishes at the kitchen sink. She suddenly noticed that her mother had
several strands of white hair sticking out in contrast on her brunette
head.

She looked at her mother and inquisitively asked:

-- Why are some of your hairs white, Mom?

Her mother replied:

-- Well, every time that you do something wrong and make me cry or
unhappy, one of my hairs turns white.

The little girl thought about this revelation for while and then said:

-- Momma, how come ALL of grandma's hairs are white?
%
There was an old professor who started every class with a vulgar
joke. After one particularly nasty example, the women in the class
decided to walk out the next time he started.

The professor got wind of this plot, so the next morning he walked in
and said:

-- Good morning, class. Did you hear the one about the shortage of
prostitutes in London?

With that, all the women stood up and headed for the door.

``Wait, ladies,'' cried the professor. 

-- The boat doesn't leave until tomorrow.
%
A teacher was giving a lesson on the circulation of the blood. Trying
to make the matter clearer, she said:

-- Now, class, if I stood on my head, the blood, as you know, would
run into it, and I would turn red in the face.

``Yes'', the class said.

-- Then why is it that while I am standing upright in the ordinary
position, the blood doesn't run into my feet?

A little fellow shouted:

-- Because your feet aren't empty!
%
A Sunday school teacher was discussing the Ten Commandments with her
five and six year olds.

After explaining the commandment to ``honor thy Father and thy mother,''
she asked, ``is there a commandment that teaches us how to treat our
brothers and sisters?''

Without missing a beat one little boy (the oldest of a family)
answered, ``Thou shall not kill.''
%
Um homem de idade estava muito triste por ter passado toda sua vida
sozinho. Um amigo ent�o pergunta:

-- Voc� nunca encontrou a mulher perfeita?

-- Sim, encontrei uma vez.

-- Ent�o por que continuaste sozinho?

-- Porque ela estava procurando pelo homem perfeito.
%
Dois velhinhos conversando:

-- Voc� prefere sexo ou Natal?

-- Sexo, claro! Natal tem todo ano, enjoa.
%
No consult�rio, fim de tarde, o m�dico d� a p�ssima not�cia:

-- A senhora tem seis horas de vida.

Desesperada, a mulher corre para casa e conta tudo para o marido. Os
dois resolvem gastar o tempo que resta da vida dela fazendo
sexo. Fazem uma vez, ela pede para repetirem. Fazem de novo, ela pede
mais. Depois da terceira vez, ela quer de novo. E o marido:

-- Ah, Isolda, chega! Eu tenho que acordar cedo amanh�. Voc� n�o.
%
A portuguesinha de 10 anos vai pescar com o pai e volta com o rosto
todo inchado.

A m�e, assustada, pergunta:

-- Minha filha, que houve?

-- Foi um marimbondo, mam�e...

-- Ele te picou?

-- N�o deu tempo. O papai o matou com o remo.
%
O m�dico atende um velhinho milion�rio que tinha comeado a usar um
revolucion�rio aparelho de �udio:

-- E a�, seu Almeida, est� gostando do aparelho?

-- Muito bom.

-- Sua fam�lia gostou?

-- Ainda n�o contei para ningu�m, mas j� mudei meu testamento tr�s
   vezes.
%
Um homem estava em coma havia algum tempo.  Sua esposa ficava ao lado
dele, dia e noite.  At� que um dia o homem acorda, faz um sinal para a
mulher se aproximar e sussurra-lhe:

-- Durante todos estes anos voc� esteve ao meu lado... 

-- Quando me licenciei, voc� ficou comigo... 

-- Quando a minha empresa faliu, s� voc� ficou e me apoiou... 

-- Quando perdemos a casa, voc� ficou perto de mim... 

-- E desde que fiquei com todos estes problemas de sa�de, 
   voc� nunca me abandonou. 

-- Sabe de uma coisa? 

Os olhos da mulher encheram-se de l�grimas: 

-- Diz meu amor... 

-- Acho que voc� me d� azar.
%
Eight-year-old Sally brought her report card home from school.  Her
marks were good...mostly A's and a couple of B's. However, her teacher
had written across the bottom:

``Sally is a smart little girl, but she has one fault. She talks too
much in school. I have an idea I am going to try, which I think may
break her of the habit.''

Sally's dad signed her report card, putting a note on the back:

``Please let me know if your idea works on Sally because I would like
to try it out on her mother.''
%
A teacher was giving a lesson on the circulation of the blood. Trying
to make the matter clearer, she said:

-- Now, class, if I stood on my head, the blood, as you know, would
run into it, and I would turn red in the face.

``Yes'', the class said.

-- Then why is it that while I am standing upright in the ordinary
position, the blood doesn't run into my feet?

A little fellow shouted, ``Because your feet aren't empty!''
%
O cavalheiro entra no confession�rio de uma igreja, em Hollywood.

-- Padre, quero me confessar!

-- Pois n�o, meu filho. Quais s�o seus pecados?

-- Fui infiel � minha esposa, padre. Sou produtor de cinema e, na
   semana passada, dormi com a Jennifer L�pez. E esta semana dormi com
   a Cameron D�az.

-- Lamento, filho, mas n�o posso dar-lhe a absolvi��o.

-- Por que? A miseric�rdia do Senhor n�o � infinita?

-- Sim, filho, a Miseric�rdia de Deus � infinita. Mas ele jamais vai
   acreditar que voc� esteja arrependido...
%
O que � um cigarro de maconha feito com papel de jornal?

Baseado em fatos reais.
%
Qual � o fim da picada?

Quando o mosquito vai embora.
%
O que um tijolo falou pro outro?

H� um ciumento entre n�s.
%
Qual � a comida que liga e desliga?

O Strog-ON-OFF.
%
Como se faz para ganhar um Chokito?

� s� colocar o dedito na tomadita.
%
Qual o vinho que n�o tem �lcool?

Ovinho de Codorna.
%
O que � que a banana suicida falou?

Macacos me mordam.
%
Qual � o doce preferido do �tomo?

P�-de-mol�culas.
%
O que � uma mol�cula?

� uma menina muito sap�cula.
%
Como o el�tron atende o telefone?

Pr�ton!
%
O que um cromossomo disse para o outro?

Oh! Cromossomos felizes!
%
Como as enzimas se reproduzem?

Fica uma enzima da outra.
%
Qual � a parte do corpo que cheira bacalhau?

O nariz.
%
Por que as estrelas n�o fazem miau?

Porque Astro-no-mia.
%
Por que a vaca foi para o espa�o?

Para se encontrar com o v�cuo.
%
O que o espermatoz�ide falou para o �vulo?

Deixa eu morar com voc� porque a minha casa � um saco.
%
O que o polvo disse para a lula?

Ah, eu t� molusco!
%
O que s�o dois pontos pretos no microsc�pio?

Uma blackteria e um pretozo�rio.
%